‘SAIBA QUAIS PROFISSÕES NÃO COMBINAM COM VOCÊ’

A Veja.com traz um teste vocacional desenvolvido pela orientadora de carreiras Maria da Luz Calegari, coautora do livro Temperamento e carreira (Summus Editorial). A proposta é ajudar o estudante a identificar carreiras que não tem a ver com o seu perfil. Faça o teste: http://goo.gl/iQlCu6

O que faz alguém ter sucesso profissional? Que fatores determinam a ascensão? Por que apenas algumas pessoas se destacam em ambientes onde todos tiveram as mesmas oportunidades? Até pouco tempo, o trinômio talento, determinação e trabalho árduo era suficiente para explicar o desempenho favorável. Hoje, não é mais. Após anos de estudos e comprovações empíricas, Maria da Luz e o consultor Orlando Gemignani chegaram a interessantes conclusões. A mais importante é uma descoberta: o sucesso está intrinsecamente relacionado com o temperamento. 10321No livro, os autores apresentam os quatro temperamentos universais e os 16 tipos psicológicos que deles derivam. Mais do que uma fonte de pesquisa, a obra é um instrumento que ensina a aproveitar, compreender e utilizar corretamente os vários tipos de temperamento, valorizando algo até pouco tempo ignorado: as diferenças.

Para chegar aos 16 perfis psicológicos, os autores se basearam na Teoria dos Temperamentos (essência da personalidade) e em conceitos da neurociência a respeito dos tipos de inteligências e de processos mentais, ou seja, como as pessoas recebem e processam informações. Um dos primeiros a compreender a diversidade humana foi o psicanalista C. G. Jung. No início do século XX, ele deu importante contribuição para o tema ao levantar hipótese de que o comportamento humano é preditível e classificável. Bem antes dele, entretanto, já se pensava no assunto. Cinco séculos antes de Cristo já havia filósofos preocupados em conhecer os diferentes tipos psicológicos e até na Bíblia há descrições de temperamento.

O autoconhecimento sobre o próprio temperamento e sobre os tipos de inteligência, acreditam os autores, é a chave para atingir o sucesso. “Ao longo de sete capítulos, que ajudam a identificar o temperamento, pudemos comprovar que os caminhos de realização são diversos e absolutamente naturais, ou seja, somente é bem-sucedido quem consegue ser fiel a si mesmo”, afirma Maria da Luz.

Fidelidade, nesse contexto, significa fazer escolhas compatíveis com visão de mundo, princípios, valores, interesses e, principalmente, talentos naturais. “Quem se esforça em conhecer-se e traçar a sua trajetória profissional de acordo com a sua ‘natureza’ tem muito mais condição de realizar-se em uma carreira e ser feliz”, diz Gemignani. Pesquisas norte-americanas, segundo ele, comprovam que aqueles que ignoram o próprio temperamento ou tentam disfarçá-lo no ambiente de trabalho, além de terem um desempenho de má qualidade, passam por mais situações de estresse e frustração.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/978/Temperamento+e+carreira