AUTORA DO LIVRO “VIVER, MORRER E O DEPOIS…” AUTOGRAFA NA LIVRARIA DA VILA DO SHOPPING PÁTIO HIGIENÓPOLIS, DIA 8 DE AGOSTO

A Editora Ágora e a Livraria da Vila (Shopping Pátio Higienópolis – São Paulo) promovem no dia 8 de agosto, quarta-feira, das 18h30 às 21h30, a noite de autógrafos do livro Viver, morrer e o depois, de Ilana Skitnevsky. Na obra, a autora divide com o leitor o conhecimento que adquiriu com seu Mestre Espiritual durante encontros realizados por meio de meditação. Sem vínculo com determinada filosofia, seita ou religião, ela transcreve nesta obra perguntas e respostas sobre a nossa existência e dá uma importante contribuição para sanar as dúvidas de sempre. A livraria fica na Av. Higienópolis, 618, no Piso Pacaembu, em São Paulo.

O livro é composto também de perguntas elaboradas por um grupo de pessoas, que participam igualmente desses encontros no plano espiritual, e de respostas do Mestre, abrangendo os sentimentos e os relacionamentos humanos. “São temas que povoam a mente e a alma das pessoas e, quando esclarecidos, nos fazem encontrar a paz e nos estimulam a enfrentar com coragem a oportunidade da nova caminhada”, revela Ilana, que teve o primeiro contato com fenômenos estranhos, fora dos padrões convencionais – como visões, premonições e transfigurações – ainda na infância. Foi na vida adulta, com a ajuda e a orientação de pessoas que estudam o espiritismo com seriedade, que ela encontrou seu ponto de equilíbrio e a forma de lidar com a mediunidade.

A sua história pessoal, contada no livro Quando coisas estranhas começam a acontecer (Editora Ágora, 2006), foi escrita a pedido de seu Mestre. A nova obra é sua segunda tarefa, considerada por ela bem mais complexa. Não se trata de textos psicografados. “Transcrevo o que presenciei quando, baseada em minha mediunidade e na meditação, participei de encontros com o Mestre no plano espiritual”, explica a autora.

Dividido em duas partes, o livro traz, na primeira, perguntas e respostas relacionadas à vida, à morte e à vida após a morte, destacando, de forma simples e objetiva, temas como a dor e o sofrimento do mundo, a reencarnação e as vidas passadas. Ao longo do texto, as respostas do Mestre vão se diferenciando e se aprofundando numa pedagogia que acompanha os passos do crescimento espiritual dos seres humanos. “Nossos pensamentos são energia, que é um imã, e pela prece, pela meditação ou pela mediunidade podemos fazer essa conexão com as energias espirituais”, complementa a autora.

Na segunda parte, Ilana transcreve ensinamentos sobre a velhice, a compaixão e a verdade, além de trazer para a obra alguns temas propostos pelo Mestre Espiritual para meditação, considerada por ele uma importante fonte de equilíbrio. “Foi uma grande oportunidade para notar quantas coisas deixamos passar sem entendê-las de fato. Compreender o mundo a nossa volta possibilita que nos comuniquemos melhor com as pessoas. Pode mudar nosso comportamento, explicar problemas que enfrentamos sem saber por quê. E, indiscutivelmente, fortalece nosso mundo interior”, afirma.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1308

Clique aqui para saber mais sobre o livro lançado

 

REVISTA EDUCAÇÃO ENTREVISTA AUTORAS DO LIVRO “A CRIANÇA E O MARKETING”

A edição de julho da Revista Educação traz uma ampla entrevista com as autoras do livro A criança e o marketing” (Summus Editorial), a psicóloga Ana Maria Dias da Silva e a especialista em comunicação Luciene Ricciotti Vasconcelos. Na reportagem, intitulada “Fiscais da educação”, elas alertam para o impacto do consumismo na infância. No livro, as autoras analisam como se dá a formação do caráter, desvendam o funcionamento das principais ferramentas de marketing e da comunicação e mostram como a publicidade atinge as crianças. Leia a entrevista: http://goo.gl/cWtQJ

Para saber mais sobre este livro clique aquiPartindo do pressuposto de que pais e professores podem, desde a mais tenra infância, ajudar as crianças a se tornarem consumidores conscientes, as autoras reuniram informações fundamentais para auxiliar os adultos a proteger as crianças dos apelos do marketing infantil. Segundo elas, com mais consciência de seu poder como consumidor, de sua influência na criação de produtos e na divulgação dos mesmos, será possível criar adultos capazes de escolher o que comprar, com base naquilo que realmente querem e necessitam.

“Cremos que será maravilhoso viver em um mundo onde todos poderão escolher o que comprar usando critérios econômicos, sociais e ambientais, felizes com suas escolhas, usufruindo os benefícios do consumo de produtos”, afirmam.

Segundo as autoras, atualmente, pessoas de todos os níveis sociais e de todas as idades estão escolhendo o consumo como atitude de vida e não como meio de satisfazer suas reais necessidades. Refletir sobre essa questão e suas consequências é responsabilidade de todos: empresas, governos, famílias, educadores, publicitários e executivos. “Entendemos que a consciência vigilante da população diante do marketing infantil é um trabalho coletivo”, completam.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1303

 

 

LANÇAMENTO DO LIVRO “CENTRO DE CULTURA E ARTE NEGRA – CECAN” NA LIVRARIA MARTINS FONTES

Imagem

UOL SAÚDE DESTACA O LIVRO “MEDICINA E MEDITAÇÃO”

O livro “Medicina e meditação” (MG Editores), de Roberto Cardoso, foi destaque no UOL Saúde. Médico há mais de vinte anos e meditador há mais tempo ainda, Cardoso mostra com precisão várias técnicas de meditação e os seus benefícios para a saúde. Sem qualquer orientação religiosa, filosófica ou moral, trata-se de uma obra para ler, aprender e praticar. Clique para ler a reportagem: http://goo.gl/6MaFd

Saiba mais sobre este livro clicando aquiEmbasada em pesquisas de ponta, a obra já conquistou projeção internacional e tem sido fonte para elaboração de teses de pós-graduação e artigos científicos em vários países. “A definição operacional da meditação ganhou o mundo”, complementa o autor. Dirigida tanto às pessoas que já praticam alguma forma de meditação como àquelas que gostariam de conhecer melhor o tema, a nova edição traz novidades científicas e amplia as técnicas meditativas. Estudioso e praticante do método há mais de trinta  anos, Cardoso conta tudo que aprendeu; alia conhecimentos teóricos, prazer pessoal e experiência didática, tratando a meditação como um tema de saúde e apresentando os benefícios do método.

Com base em estudos e artigos publicados, o autor explica o que é meditação e o bem que faz à saúde, além de ensinar várias técnicas, incluindo as melhores posições para a prática, os cuidados com a respiração e as dificuldades iniciais. Explica, ainda, os efeitos psicofísicos da meditação e seus possíveis usos terapêuticos. Além disso, apresenta a alternativa de meditar caminhando para aqueles que não conseguem se imaginar sentados, imóveis.

“Quando falamos em meditar, geralmente se imagina alguém muito sério, sisudo, sentado com as pernas cruzadas, com as mãos sobre os joelhos, os dedos formando círculos, e repetindo sons que ninguém consegue entender. Na verdade, essa é uma falsa ideia, uma impressão distorcida”, afirma o autor. Para meditar, diz ele, não é preciso ficar triste nem de “cara feia”, ao contrário, pode ser um momento de grande alegria.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1248

 

IVONE ZEGER FALA SOBRE HERANÇA NA TV UOL

A advogada especialista em Direito de Família e Sucessão, Ivone Zeger, foi entrevistada pela TV UOL. Na reportagem, ela fala sobre a importância de fazer um testamento. No livro “Herança – Perguntas e respostas”, da Mescla Editorial, ela esclarece – em linguagem simples e objetiva – as dúvidas mais comuns que todos temos sobre o tema. Em forma de perguntas e respostas, Ivone explica o que diz a lei em relação à herança. Assista à entrevista no final deste post.

Com base em sua ampla experiência em Direito de Família e Sucessão, a autora traduz questões que parecem indecifráveis para os leigos. O livro traz informações e esclarecimentos básicos sobre as dúvidas mais frequentes em relação ao tema. “O objetivo é ajudar o leitor a se orientar no labirinto das leis que regem a sucessão. E esse é um tema que, em geral, todos nós teremos de enfrentar em algum momento da vida”, afirma a advogada. Trata-se de um guia prático e direto que ajuda a compreender esse universo reservado aos técnicos e especialistas em ciência jurídica.

Editado em forma de perguntas e respostas, o livro aborda, em cinco capítulos, questões como herdeiros necessários, deserdação, impostos, espólio, testamento, inventário, partilha e doações, entre outros temas. A advogada reuniu, ao longo de sua carreira, as perguntas mais comuns feitas por clientes e pelo público que acompanha suas colunas e artigos em jornais e revistas, bem como suas participações em programas de rádio e TV.

Para muitas pessoas, segundo a autora, a discussão em torno da herança deixada por um parente falecido resume-se a saber quem fica com o quê. Em que casos a esposa divide com os filhos a herança deixada pelo marido e em que situações ela não tem direito a nada? Quem vive em união estável tem direito a herança? Quando os pais do falecido também são herdeiros? E os irmãos, tios, sobrinhos e demais parentes?

Para saber mais sobre o livro, acesse: http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1200. Para conhecer o outro título da autora, “Família – Perguntas e respostas”, acesse: http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1258.


 

VIVER, MORRER E O DEPOIS… É O NOVO LIVRO DA EDITORA ÁGORA

O que é a vida? Por que estamos aqui? Como viver da melhor forma possível? Deus existe? Como é a morte? O que vem depois? Estas são algumas das muitas perguntas que todos fazemos em algum momento da vida. Quem segue uma religião encontra abrigo e explicações nas suas práticas. Quem tem um guru, um professor, um autor que admira, pode ouvir e ler palavras sábias. Os que em nada creem têm certezas. Mesmo assim, as angústias existenciais fazem parte da vida de cada um de nós. No livro Viver, morrer e o depois… , lançamento da Editora Ágora, a artista plástica e autora Ilana Skitnevsky divide com o leitor o conhecimento que adquiriu com seu Mestre Espiritual durante encontros realizados por meio de meditação. Sem vínculo com determinada filosofia, seita ou religião, ela transcreve nesta obra perguntas e respostas sobre a nossa existência e dá uma importante contribuição para sanar as dúvidas de sempre.

O livro é composto também de perguntas elaboradas por um grupo de pessoas, que participam igualmente desses encontros no plano espiritual, e de respostas do Mestre, abrangendo os sentimentos e os relacionamentos humanos. “São temas que povoam a mente e a alma das pessoas e, quando esclarecidos, nos fazem encontrar a paz e nos estimulam a enfrentar com coragem a oportunidade da nova caminhada”, revela Ilana, que teve o primeiro contato com fenômenos estranhos, fora dos padrões convencionais – como visões, premonições e transfigurações – ainda na infância. Foi na vida adulta, com a ajuda e a orientação de pessoas que estudam o espiritismo com seriedade, que ela encontrou seu ponto de equilíbrio e a forma de lidar com a mediunidade.

A sua história pessoal, contada no livro Quando coisas estranhas começam a acontecer (Editora Ágora, 2006), foi escrita a pedido de seu Mestre. A nova obra é sua segunda tarefa, considerada por ela bem mais complexa. Não se trata de textos psicografados. “Transcrevo o que presenciei quando, baseada em minha mediunidade e na meditação, participei de encontros com o Mestre no plano espiritual”, explica a autora.

Dividido em duas partes, o livro traz, na primeira, perguntas e respostas relacionadas à vida, à morte e à vida após a morte, destacando, de forma simples e objetiva, temas como a dor e o sofrimento do mundo, a reencarnação e as vidas passadas. Ao longo do texto, as respostas do Mestre vão se diferenciando e se aprofundando numa pedagogia que acompanha os passos do crescimento espiritual dos seres humanos. “Nossos pensamentos são energia, que é um imã, e pela prece, pela meditação ou pela mediunidade podemos fazer essa conexão com as energias espirituais”, complementa a autora.

Na segunda parte, Ilana transcreve ensinamentos sobre a velhice, a compaixão e a verdade, além de trazer para a obra alguns temas propostos pelo Mestre Espiritual para meditação, considerada por ele uma importante fonte de equilíbrio. “Foi uma grande oportunidade para notar quantas coisas deixamos passar sem entendê-las de fato. Compreender o mundo a nossa volta possibilita que nos comuniquemos melhor com as pessoas. Pode mudar nosso comportamento, explicar problemas que enfrentamos sem saber por quê. E, indiscutivelmente, fortalece nosso mundo interior”, afirma.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1308

 

 

PROGRAMA DO JÔ ENTREVISTA ELIZABETH MONTEIRO, AUTORA DE “A CULPA É DA MÃE”

A psicoterapeuta Elizabeth Monteiro, autora de “A culpa é da mãe” (Summus Editorial), participou do Programa do Jô, da TV Globo, no dia 23 de julho.
De forma emocionante, Elizabeth relata no livro suas experiências – muitas vezes desastradas – como mãe de quatro filhos. Partindo das relações familiares na época de sua avó e passando pela própria infância, ela mostra que as mães, independentemente da geração, erram. Mas não devem se sentir culpadas por isso.
Para assisitr à entrevista, acesse o link no final desta nota.
Para assistir à entrevista, acesse:
http://programadojo.globo.com/videos/t/videos/v/elizabeth-monteiro-fala-sobre-o-lancamento-do-livro-a-culpa-e-da-mae/2055383/

A maternidade pode ser menos árdua e mais prazerosa, segundo Elizabeth. Para isso, as mães devem se permitir fazer o que consideram melhor para si e para seus filhos sem se guiar por regras ou modelos que, na maioria das vezes, não se adaptam ao seu modo de ser e à sua dinâmica de vida.

Para convencer as mães sobre a importância de valorizar seus próprios métodos, Elizabeth conta sua experiência na difícil tarefa de criar quatro filhos. Com relatos emocionantes e muitas vezes cômicos, ela fala sobre a dor e a delícia da maternidade, mostrando que a perfeição não existe quando se trata de cuidar de crianças. “Recebo em meu consultório centenas de mães culpadas, perdidas e sofridas. Elas buscam uma receita milagrosa para criar os filhos e contam‑me seus dilemas. Muitas vezes vejo‑me em cada uma delas. Recordo‑me da infância dos meus filhos e das muitas bobagens e erros que cometi simplesmente por não saber, por estar cansada, cheia, impaciente e por ter sido uma mãe jovem e inexperiente”, conta a autora.

O livro traz histórias de três gerações de mulheres de uma mesma família, promovendo o acompanhamento e a comparação das mudanças ocorridas até os dias de hoje. Nos dois primeiros capítulos, a autora fala sobre sua avó e sua mãe, narrando atitudes e comportamentos relativos às respectivas épocas. O terceiro capítulo contempla suas experiências com os filhos, acompanhadas de um tratamento psicológico, que explica os fatos apresentados, contextualizando-os na atualidade e propondo algumas formas de lidar com situações semelhantes. Elizabeth aborda questões como culpa, limites, educação, bullying, emoções, violência, ciúmes, drogas, morte, sexualidade, separação, amizades e projetos de vida, entre outros.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1300

 

REVISTA CRESCER DESTACA O LIVRO “A CRIANÇA E O MARKETING”

A edição de julho da Revista Crescer deu destaque para o livro “A criança e o marketing” (Summus Editorial). No livro, a psicóloga Ana Maria Dias da Silva e a especialista em comunicação Luciene Ricciotti Vasconcelos analisam como se dá a formação do caráter, desvendam o funcionamento das principais ferramentas de marketing e da comunicação e mostram como a publicidade atinge as crianças. Veja a reportagem: http://goo.gl/8iM9Y

Partindo do pressuposto de que pais e professores podem, desde a mais tenra infância, ajudar as crianças a se tornarem consumidores conscientes, as autoras reuniram informações fundamentais para auxiliar os adultos a proteger as crianças dos apelos do marketing infantil. Segundo elas, com mais consciência de seu poder como consumidor, de sua influência na criação de produtos e na divulgação dos mesmos, será possível criar adultos capazes de escolher o que comprar, com base naquilo que realmente querem e necessitam.

“Cremos que será maravilhoso viver em um mundo onde todos poderão escolher o que comprar usando critérios econômicos, sociais e ambientais, felizes com suas escolhas, usufruindo os benefícios do consumo de produtos”, afirmam.

Segundo as autoras, atualmente, pessoas de todos os níveis sociais e de todas as idades estão escolhendo o consumo como atitude de vida e não como meio de satisfazer suas reais necessidades. Refletir sobre essa questão e suas consequências é responsabilidade de todos: empresas, governos, famílias, educadores, publicitários e executivos. “Entendemos que a consciência vigilante da população diante do marketing infantil é um trabalho coletivo”, completam.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1303

 

 

 

O ESTADO DE S. PAULO DESTACA O LIVRO “CENTRO DE CULTURA E ARTE NEGRA – CECAN”

O caderno Sabático, publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo no sábado, dia 14 de julho, deu destaque para o livro Centro de Cultura e Arte Negra – Cecan. O volume 9 da Coleção Retratos do Brasil Negro apresenta pela primeira vez a biografia de uma entidade. A história do Cecan, que atuou na capital de São Paulo na década de 1970, foi marcada por um ideal: reforçar a importância da consciência étnica. Veja a nota publicada: http://goo.gl/Bvz88

Analisando as duas principais fases (1971-1974 e 1976-1981), a autora mostra a origem da entidade, a proposta de ação, a maneira pela qual o teatro foi utilizado como instrumento de conscientização e de denúncia, a criação do Jornegro – veículo importantíssimo para o movimento negro – e as atividades educacionais e culturais empreendidas por seus membros. Ela aponta, ainda, alguns motivos para o encerramento do Cecan, entre eles o fato de a entidade ter ficado restrita exclusivamente à comunidade negra. “Se de um lado ela foi de extrema importância, por possibilitar a libertação do negro do seu sentimento de inferioridade, conscientizando-o e permitindo-lhe romper com a ideologia racial dominante, de outro ela só conseguiu atrair o segmento de negros informados, da classe média, em detrimento dos negros mais pobres”, afirma.

A análise da autora está centrada em sua proposta de ação, baseada no tema negritude e identidade – ideia fundamental da organização ao longo de sua história. O livro parte da hipótese de que o Cecan esteve vinculado, originalmente, ao Teatro Experimental do Negro (TEN), tendo sofrido transformações, no decorrer de sua existência, tanto em seus instrumentos de atuação quanto em sua proposta de ação. Com base em pesquisas feitas em documentos da própria organização e de depoimentos dos fundadores e de alguns participantes, Joana reflete sobre os limites e as possibilidades da proposta do Cecan, supondo que organizações como essa fazem avançar o movimento negro.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1306

Para conhecer toda a Coleção Retratos do Brasil Negro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/colecao.php?colecao_id=38&colecao=%27Retratos%20do%20Brasil%20negro%27

 

FOLHA DE S.PAULO DESTACA O LIVRO “A CRIANÇA E O MARKETING”

O caderno Mercado, publicado pela Folha de S.Paulo no sábado, dia 14 de julho, deu destaque para o livro “A criança e o marketing” (Summus Editorial). A reportagem mostra como “blindar” crianças e evitar superexposição à publicidade. No livro, a psicóloga Ana Maria Dias da Silva e a especialista em comunicação Luciene Ricciotti Vasconcelos analisam como se dá a formação do caráter, desvendam o funcionamento das principais ferramentas de marketing e da comunicação e mostram como a publicidade atinge as crianças. Veja a reportagem no link http://goo.gl/wXcN0 e acompanhe também entrevista de uma das autoras para o site do jornal:  http://goo.gl/7VsLR.

Partindo do pressuposto de que pais e professores podem, desde a mais tenra infância, ajudar as crianças a se tornarem consumidores conscientes, as autoras reuniram informações fundamentais para auxiliar os adultos a proteger as crianças dos apelos do marketing infantil. Segundo elas, com mais consciência de seu poder como consumidor, de sua influência na criação de produtos e na divulgação dos mesmos, será possível criar adultos capazes de escolher o que comprar, com base naquilo que realmente querem e necessitam.

“Cremos que será maravilhoso viver em um mundo onde todos poderão escolher o que comprar usando critérios econômicos, sociais e ambientais, felizes com suas escolhas, usufruindo os benefícios do consumo de produtos”, afirmam.

Segundo as autoras, atualmente, pessoas de todos os níveis sociais e de todas as idades estão escolhendo o consumo como atitude de vida e não como meio de satisfazer suas reais necessidades. Refletir sobre essa questão e suas consequências é responsabilidade de todos: empresas, governos, famílias, educadores, publicitários e executivos. “Entendemos que a consciência vigilante da população diante do marketing infantil é um trabalho coletivo”, completam.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1303