29 DE SETEMBRO: DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO

Criado pela Federação Mundial do Coração (World Heart Federation – WHF), a data visa alertar sobre os riscos das doenças cardiovasculares, que incluem doenças cardíacas e AVC (acidente vascular cerebral). Estima-se que 17,3 milhões de pessoas morram a cada ano por causa dessas doenças. O principal objetivo da comemoração, que acontece no mundo todo, é enfatizar ações de prevenção. O controle de fatores de risco como tabagismo, má alimentação e sedentarismo poderia evitar pelo menos 80% das mortes.

No livro Coração, manual do proprietário (MG Editores), o cardiologista Maurício Wajngarten explica, de maneira clara e objetiva, o que devemos fazer para conservar essa “máquina” preciosa e vital.  Com fotos e ilustrações divertidas, ele mostra, por exemplo, que uma caminhada de meia hora por dia ajuda a manter o coração saudável.

Diretor do Serviço de Cardiogeriatria do Instituto do Coração (Incor), o cardiologista participa regularmente de bate-papos na rádio Jovem Pan. Foi a partir do sucesso dessas entrevistas, que ele decidiu publicar o “manual do proprietário”, com informações sobre como funciona, como “quebra”, como se examina e como se conserta o coração.

Ao longo do livro, Wajngarten mostra o funcionamento do coração a partir de analogias. Em “Conversando com o seu ‘mecânico’”, ele dá dicas de como o paciente e o médico devem se comportar durante a consulta, explica o que é anamnese, bateria de perguntas que o médico faz ao paciente, exame físico etc.

As doenças que podem afetar o coração como arteriosclerose, angina, enfarto, derrame, entre outras, são descritas no capítulo “Sinais de desgaste do equipamento”. Em “Manutenção preventiva”, o cardiologista explica como lidar com “fatores de risco controláveis”, como diabetes, tabagismo, colesterol, triglicérides, estresse, depressão, e com “fatores de risco incontroláveis”, como herança genética, raça, sexo e idade.

“Apertando os parafusos” mostra o que é possível fazer para consertar um coração meio entupido: angioplastia, ponte de safena, cirurgia das valvas; ou um coração que bate pouco: marcapasso, transplante de coração e ressuscitação cardiorrespiratória. O cardiologista inclui também “Dicas para o seu cotidiano” em que aponta a necessidade de cuidar do coração nas diferentes fases da vida: infância, adolescência, maturidade e velhice.

Também explica como cuidar do coração durante o sexo; durante o verão, quando ele bate mais devagar; e no inverno, quando ele bate mais rapidamente.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/791/Cora%C3%A7%C3%A3o:+Manual+do+Propriet%C3%A1rio

‘COMO AGUENTAR SEU COMPANHEIRO POR MUITOS ANOS’.

Gisela Rao, repórter do UOL Mulher, foi às ruas perguntar o que as pessoas acham sobre o tema e conversou com a psicóloga Luiza Ricotta, autora de O vínculo amoroso (Ágora), que passou três dicas para não deixar a paixão diminuir. Assista:


 


Para saber mais sobre O vínculo amoroso, acesse http://bit.ly/SI4lGk;  para conhecer todos os livros da autora, acesse http://bit.ly/QjD082

 

 

SUMMUS APOIA O X CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE PROGRAMAÇÃO NEUROLÍNGUÍSTICA

O que é PNL?

A PNL foi criada a partir de pesquisas que analisavam os padrões de comportamento e pensamento de pessoas que atingiram sucesso e excelência no que faziam. É o estudo da estrutura da experiência subjetiva. Ela estuda os padrões (“programação”) criados pela interação entre o cérebro (“neuro”), a linguagem (“linguística”) e o corpo. Ela analisa como o cérebro e a mente funcionam, como criamos nossos pensamentos, sentimentos, estados emocionais, comportamentos e como podemos direcionar e otimizar esse processo.

Por essas razões a PNL é considerada como uma nova tecnologia do agir e do pensar que proporciona uma compreensão maior do funcionamento da mente, equilíbrio emocional e mais saúde nos aspectos físico, mental e espiritual. Possui técnicas comprovadamente eficazes para o alcance de resultados. É utilizada na educação, desenvolvimento humano, terapia, coaching, organizações, vendas e em todas as áreas onde o comportamento humano esteja presente.

O X Congresso Latino-Americano de Programação Neurolinguística, que tem como tema principal a PNL Evolutiva, ocorrerá no Rio de Janeiro, de 25 a 27 de outubro de 2012, e traz entre seus palestrantes Judith DeLozier, considerada a “mãe” da programação neurolinguística. Saiba mais sobre o evento e veja a programação completa acessando o site do congresso: http://www.congressopnl.com.br/index.php

Serviço:

Evento: X Congresso Latino-Americano de Programação Neurolinguística
Organizador: INAp – Instituto de Neurolinguística Aplicada
Local: Hotel Novo Mundo – Praia do Flamengo, nº 20 – Flamengo – Rio de Janeiro – RJ
Inf.: http://www.congressopnl.com.br/index.php / congresso@pnl.med.br / (21) 2551-1032 / 2551-7647

Os livros de PNL publicados pela Summus Summus serão comercializados no evento. Para saber mais sobre os títulos, acesse: http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/categoria//PNL+(Programa%C3%A7%C3%A3o+Neuroling%C3%BC%C3%ADstica)

SUMMUS LANÇA “A NOTÍCIA COMO FÁBULA – REALIDADE E FICÇÃO SE CONFUNDEM NA MÍDIA”

A obra A notícia como fábula (Summus Editorial) examina a forma pela qual a realidade e a ficção se entrelaçam nos textos jornalísticos. O foco dirige-se ao âmbito jornalístico, com base na análise de textos publicados em diferentes veículos e em épocas diversas. Partindo da hipótese de que aquilo que consideramos “fato” e “imaginação” tem limites mais tênues e permeáveis do que comumente se supõe, o autor desvenda mecanismos presentes no processo de ficcionalização do texto, conforme atuem de modo direto ou indireto. Seu objetivo é estimular a consciência crítica das novas gerações de jornalistas, contribuindo para uma nova postura no trato da informação e no ofício da escrita.

O autor, Renato Modernell, é jornalista e doutor em Letras. Foi colaborador da Folha de S.Paulo na Itália, trabalhou em revistas como Quatro Rodas e Globo Ciência, entre outras. Atualmente, dá aulas na Universidade Presbiteriana Mackenzie e na Academia Brasileira de Jornalismo Literário (ABJL) e dirige oficinas de escrita criativa. Ganhou o Jabuti e outros prêmios literários dentro e fora do país. Publicou, entre outros, livros como Gird (2012), Em trânsito (2011), Os jornalistas (1995).

Este livro é uma coedição da Summus com a Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1317/NOT%C3%8DCIA+COMO+F%C3%81BULA,+A

JUSSARA MILLER PARTICIPA DO PROGRAMA SEM CENSURA, NESTA QUARTA

A bailarina e coreógrafa Jussara Miller, autora dos livros A escuta do corpo e Qual é o corpo que dança? (Summus Editorial), é uma das convidadas do programa Sem Censura, que vai ao ar nesta quarta-feira, dia 26, às 16h, na TV Brasil. Educadora corporal, Jussara é graduada em Dança pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com mestrado e doutorado em Artes pela mesma instituição.

Em 1988, iniciou sua pesquisa sobre dança e educação somática, tendo como mestres Klauss Vianna e seu filho Rainer. Posteriormente, foi professora da Escola Klauss Viana, em São Paulo, e diretora, coreógrafa e bailarina da Cia. de Dança Quase Mundo (1994-1999), tendo participado dos principais eventos nacionais de dança.

Jussara é diretora e professora do Salão do Movimento, espaço de dança e educação somática situado em Campinas (SP) que, desde 2001, proporciona atividades que têm como foco a reflexão do corpo e o estudo do movimento consciente. A autora também é bailarina-criadora de espetáculos premiados, como Cá entre nós (Proac-2010) e Clariarce (Proac-2009 e 2011), entre outros.

Para saber mais sobre os livros de Jussara Miller, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/autor//Jussara+Miller

MORRE A PSICODRAMATISTA MARIA ALÍCIA ROMAÑA

Lamentamos informar que faleceu no dia 20 de setembro de 2012, aos 85 anos, em Córdoba, na Argentina, Maria Alícia Romaña, autora do livro Crônicas e conversas psicodramáticas, da Editora Ágora.

Pedagoga e psicodramatista argentina, Maria Alícia viveu no Brasil de 1976 a 2005. Criadora da pedagogia psicodramática e autora de vários livros, foi pioneira na formação dos primeiros grupos que trabalharam com psicodrama aplicado à educação na Argentina e no Brasil.

Maria Alícia fundou a primeira escola de ensino de psicodrama em São Paulo. Também foi supervisora da Associação Brasileira de Psicodrama e Sociodrama.

Além de sua incansável capacidade profissional, era uma pessoa de extraordinária generosidade, criativa e brilhante. “Sua luz vai nos acompanhar para sempre”, disse seu filho, Valdir Peycere, em mensagem enviada ao psicodramatista Norival Cepeda, coautor do livro Masp 1970 – O psicodrama, também da Editora Ágora.

Para saber mais sobre o livro Crônicas e conversas psicodramáticas, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/613/Cr%C3%B4nicas+e+Conversas+Psicodram%C3%A1ticas

EM ENTREVISTA À FOLHA, IVONE ZEGER EXPLICA COMO FUNCIONA A SUCESSÃO E A PARTILHA DE BENS

O caderno Folha Invest da Folha de S.Paulo, publicado nesta segunda-feira, 24 de setembro, deu destaque para o livro Herança – Perguntas e respostas, da Mescla Editorial. Na reportagem, a autora Ivone Zeger, especialista em Direito de Família e Sucessão, aconselha a fazer testamento e deixar planejado o destino do patrimônio. Leia a reportagem: http://goo.gl/JRKnC 

Diz a sabedoria popular que o verdadeiro teste para comprovar a união de uma família é ver como seus membros reagem durante a partilha de uma herança. Os desentendimentos entre herdeiros desgastam e corroem os laços familiares e afetivos. E, muitas vezes, boa parte dos conflitos deve-se não à má-fé desse ou daquele membro da família, mas à simples falta de informação. Afinal, quem fica com o quê? O que cabe aos filhos? A esposa também é herdeira? E os filhos nascidos fora do casamento? A lista de dúvidas parece interminável.

Com base em sua ampla experiência em Direito de Família e Sucessão, Ivone traduz questões que parecem indecifráveis para os leigos. O livro traz informações e esclarecimentos básicos sobre as dúvidas mais frequentes em relação ao tema, em formato de perguntas e respostas. “O objetivo é ajudar o leitor a se orientar no labirinto das leis que regem a sucessão. E esse é um tema que, em geral, todos nós teremos de enfrentar em algum momento da vida”, afirma a advogada. Trata-se de um guia prático e direto que ajuda a compreender esse universo reservado aos técnicos e especialistas em ciência jurídica.

Editado em forma de perguntas e respostas, o livro aborda, em cinco capítulos, questões como herdeiros necessários, deserdação, impostos, espólio, testamento, inventário, partilha e doações, entre outros temas. A advogada reuniu, ao longo de sua carreira, as perguntas mais comuns feitas por clientes e pelo público que acompanha suas colunas e artigos em jornais e revistas, bem como suas participações em programas de rádio e TV.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1200/Heran%C3%A7a

FLÁVIO GIKOVATE FALA SOBRE NAMORO NA TV CULTURA, NESTE DOMINGO

A TV Cultura (São Paulo) exibe neste domingo, dia 23 de setembro, às 22h, o Café Filosófico da CPFL com o psicoterapeuta Flávio Gikovate, que fala sobre “Namoro: ontem, hoje, amanhã”. Conferencista e autor consagrado, Gikovate lançou em 2010 o livro Sexo, o trigésimo de sua carreira. Na obra, ele reafirma que sexo e amor são dois impulsos autônomos e sublinha a associação entre sexualidade e agressividade.

Ao destrinchar o tema sexo, Gikovate fecha um ciclo de pensamento acerca da evolução humana descritos inicialmente nos livros O mal, o bem e mais além – Egoístas, generosos e justos (2005) e Uma história do amor…Com final feliz (2008), ambos da MG Editores. No primeiro, ele defende a necessidade de encontrar um ponto de equilíbrio entre o egoísmo e a generosidade para evoluir na vida afetiva, pessoal, familiar e social. O passo seguinte, tema do segundo livro, é reinventar o processo de relacionamento de longa duração. O adulto moderno, segundo ele, está diante de duas opções, ambas muito melhores do que a relação possessiva do amor convencional: viver só, estabelecendo vínculos afetivos e eróticos mais superficiais; ou formar laços que respeitem a individualidade.

Dessa vez, a proposta é rever conceitos e pensar com seriedade sobre a sexualidade, despojando-se de todo o tipo de ideia preconcebida. “Isso é muito difícil, já que o sexo sempre foi, ao longo de toda nossa história, um dos temas mais regulamentados”, diz. Gikovate lembra que vivemos uma época em que os limites impostos à sexualidade são mínimos em comparação ao que acontecia há 50 anos. O tabu que impunha a virgindade feminina até o casamento, por exemplo, evaporou poucos anos depois do surgimento da pílula anticoncepcional. À primeira vista, diz ele, a impressão é a de que os preconceitos diminuíram. “Mas ainda falta muito para nos livrarmos dos preconceitos que circulam em torno do sexo e de sua prática”, afirma.

Para conhecer todos os livros do autor pela MG Editores, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/busca/gikovate/all/0

 

SUMMUS PARTICIPA DE JORNADA DE GESTALT NO SEDES

Summus participa e apoia a VIII Jornada Paulista de Gestalt, que acontece dias 21 e 22 de setembro, no Instituto Sedes Sapientiae (Rua Ministro Godoi, 1484 – Perdizes – São Paulo – SP).

Conheça os livros de Gestalt-terapia publicados pela Summus Editorial:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/categoria//Gestalt-terapia