AUTOR DE “O ESTATUTO DA IGUALDADE RACIAL” AUTOGRAFA EM SÃO PAULO

A Selo Negro Edições e a Livraria Cultura do Conjunto Nacional promovem em 7 de agosto, quarta-feira, das 18h30 às 21h30, a noite de autógrafos do livro O Estatuto da Igualdade Racial. Sidney de Paula Oliveira, especialista em direito, receberá os convidados no piso térreo da livraria, que fica na Avenida Paulista, 2073, São Paulo.

Sancionado em 2010, o Estatuto da Igualdade Racial constitui o cerne da luta travada nos últimos anos em prol dos direitos dos negros. Fruto de intensos debates, o projeto de lei que originou o Estatuto previa diversas ações para assegurar oportunidades iguais a todos. No entanto, a lei aprovada ficou muito aquém das aspirações de seus idealizadores. No livro, que é o sétimo volume da Coleção Consciência em Debate, da Selo Negro Edições, o especialista analisa as consequências da promulgação do Estatuto para as relações etnorraciais brasileiras. Fazendo um histórico das leis antirracistas, ele reflete sobre os passos que ainda precisam ser dados na direção da igualdade.

Oliveira aborda em especial as discrepâncias entre o projeto de lei que originou o Estatuto e a lei propriamente dita. Ele revela as lutas de poder implicadas no debate sobre as cotas, os segmentos sociais favoráveis e contrários ao Estatuto e a histórica deficiência do Estado brasileiro no que diz respeito a assegurar os direitos dos negros. Para o autor, refletir sobre a temática de maneira crítica poderá contribuir para a sedimentação de uma sociedade mais igualitária.

“O objetivo é estimular a reflexão, o debate e a análise acerca de tema tão relevante, sobretudo para aqueles que se debruçam de forma incansável sobre as relações raciais no Brasil – em especial os negros, afrodescendentes e antirracistas”, afirma Oliveira. Segundo ele, num país tão diverso como o Brasil e tão em débito com sua população, notadamente a negra, são necessárias sucessivas gestões visando ao aperfeiçoamento da legislação e à criação de instrumentos legais que proporcionem o exercício da igualdade de oportunidades.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1343/Estatuto+da+igualdade+racial,+O

RÁDIO GLOBO ENTREVISTA COAUTORA DE “CONVERSANDO SOBRE O LUTO” NESTE SÁBADO, DIA 27

O programa Manhã da Globo, da Rádio Globo, entrevista a psicóloga Maria Aparecida Mautoni neste sábado, dia 27 de julho, a partir de 11h. Ela falará sobre seu livro Conversando sobre o luto (Editora Ágora). Acompanhe a entrevista pela frequência 1100 AM em São Paulo ou ainda pelo site: www.radioglobo.com.br.

A perda de um ente querido pode ser uma experiência devastadora. Num tempo em que o fato de sentir tristeza é visto com maus olhos, fica cada vez mais difícil lidar com a morte e falar sobre ela. O fato de não expressar a dor, porém, pode trazer graves consequências aos enlutados. O livro traz alguns depoimentos e inúmeras dicas para lidar com a perda. Ao longo da obra, Maria Aparecida e a psicóloga Edirrah Gorett Bucar Soares, especialistas em luto, abordam a teoria do apego, explicam como falar sobre a morte com as crianças, oferecem orientações para superar a perda de forma saudável e propõem reflexões a médicos, psicólogos e cuidadores.

“Consideramos fundamental dividir experiências – principalmente porque somos profissionais que convivem com a morte do outro e, em consequência, com a perda”, afirmam as autoras. Em linguagem simples e direta, o livro é dirigido a todos aqueles que perderam um ente querido e a profissionais de saúde que lidam com a morte no cotidiano. “O luto é um processo solitário e individual. Nosso objetivo é ajudar a iluminar o caminho da elaboração do luto das pessoas que estão na escuridão e dar pistas sobre o caminho aos enlutados, a suas famílias e aos profissionais da saúde”, complementam.

Dividida em seis capítulos, a obra aborda questões como apego e perda, a maneira de ajudar os enlutados, o luto da criança, além de morte e luto no contexto hospitalar. Segundo as autoras, em pleno século 21, são poucos os pais que conseguem dizer a seus filhos que a morte é inevitável e irreversível. Os educadores também demonstram dificuldades de explanar em sala de aula o tema morte, sendo o assunto considerado tabu até nos hospitais. Segundo as autoras, é preciso conversar sobre morte de forma esclarecedora. “Para ajudar as crianças após a perda, é preciso oferecer carinho, compreensão, amor, respeito, acolhimento e escuta”, afirmam.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1344/Conversando+sobre+o+luto

 

PRESENTES COM DESCONTÃO PARA O DIA DOS PAIS!


Uma seleção de livros do Grupo Summus para presentear pais de todos os estilos: são 12 títulos com um MEGADESCONTO de 40%!!! Aproveite: vai até o dia 11 de agosto!

Confira os livros (para comprar, clique nas capas abaixo):


COMO NASCEM OS PAIS
Crônicas de um pai despreparado
Renato Kaufmann
MESCLA EDITORIAL
O bebê chegou. E agora? Do mesmo autor do best-seller Diário de um grávido, este livro traz textos deliciosos sobre o adorável e doloroso processo de tornar-se pai. Renato fala, de forma apaixonada e ácida, dos dois primeiros anos da vida de sua filha. Relatando episódios aparentemente comuns na vida de qualquer pai participante, ele constata que a vida mudou, em geral para melhor.

De R$48,90                          Por R$29,34
_________________________________________________________________________

DIÁRIO DE UM GRÁVIDO
Renato Kaufmann
MESCLA EDITORIAL
Este livro conta, com humor desconcertantemente sincero e apaixonado, como é atrapalhada e emocionante a gravidez do ponto de vista masculino. Do pânico da primeira notícia até o nascimento do bebê, passando pelo primeiro ultrassom, o sumiço do obstetra, a intrigante placenta, as outras grávidas e os hormônios ensandecidos, a obra traz uma perspectiva nova sobre um tema universal. Prefácio de Washington Olivetto.

De R$42,90                          Por R$25,74
_________________________________________________________________________

SEGREDOS DO VINHO PARA INICIANTES
E INICIADOS, OS
José Osvaldo Albano do Amarante
MESCLA EDITORIAL
Este é o mais completo livro sobre vinhos já escrito no Brasil. Além de fornecer ao leitor todas as dicas para que ele compre, armazene e consuma seus vinhos de forma correta, harmonizando-os com todos os tipos de comida, a obra – agora em edição revista, atualizada e ampliada – explica a arte da produção de vinhos e traz informações detalhadas sobre os principais países produtores. Inclui tabela das melhores safras do mundo.

De R$199,00                        Por R$119,40
_________________________________________________________________________

ASSUMINDO RISCOS PARA CRESCER
Como transformações radicais podem gerar sucesso na vida
Joseph Ilardo
SUMMUS EDITORIAL
Muitas pessoas sentem que em determinado momento de suas vidas estão “encalhadas”. Sentem-se incapazes de dar um passo decisivo porque temem assumir riscos do desconhecido, preferindo a segurança da situação insatisfatória, porem familiar. O autor sugere meios práticos de superar a inércia e vencer os hábitos que impedem o crescimento pessoal e profissional. Oferece meios práticos para identificar temores, avaliar riscos e benefícios, tomar atitudes e analisar resultados.

De R$ 71,90                         Por R$43,14
_________________________________________________________________________

RETRATO EM BRANCO E PRETO
Manual prático para pais solteiros
Angelo B. Pereira
EDIÇÔES GLS
Com apresentação do doutor Siro Darlan, juiz da primeira vara de infância e juventude do Rio de Janeiro, e prefácio do doutor Eduardo Jardim, esta é a história verdadeira de Angelo, pai solteiro, e do menino adotado Pedro Paulo. Uma grande história de amor de um gay que de repente encontrou um filho, tendo a coragem de formar uma família pouco convencional.

De R$ 32,20                         Por R$19,32
_________________________________________________________________________

DEIXA EU FALAR – ARQUIVOS DE COMUNICAÇÃO E CRIATIVIDADE
Arquivos de comunicação e criatividade
Roberto Menna Barreto
SUMMUS EDITORIAL
Nesta obra, Roberto Menna Barreto nos presenteia com treze deliciosos ensaios sobre cultura, comunicação, criatividade e, claro, propaganda. Valendo-se de anos de experiência em agências, inúmeras viagens pelo mundo, larga vivência como instrutor de empresas e curiosidade intelectual, o autor aborda temas tão diversos como a sorte na história do Brasil, os mitos do Muro de Berlim e o custo social da propaganda, apresentando sempre uma visão inédita e instigadora de cada assunto em foco.

De R$75,90                          Por R$45,54
_________________________________________________________________________

SEXO
Flávio Gikovate
MG EDITORES
Afirmando que sexo e amor são dois impulsos autônomos, Gikovate sublinha a associação entre sexualidade e agressividade. Também mostra que desejo e excitação são bem distintos: o primeiro é elitista, baseado na sociedade de consumo; a segunda constitui um prazer democrático. Assim, o autor propõe que reconsideremos a louvação atual do desejo, já que ele está a serviço da preservação do egoísmo e da imaturidade emocional.

De R$ 51,60                         Por R$ 30,96
_________________________________________________________________________

HERÓI COM ROSTO AFRICANO, O
Mitos da África
Clyde W. Ford
SELO NEGRO EDIÇÕES
Uma bela viagem pela sabedoria africana e em especial pela rica mitologia do continente negro. Habitado por centenas de grupos étnicos, esse universo revela um sem-número de lendas populares e mitos das mais diversas fontes. Compartilhando seu pensamento com três expressivos mitólogos — Adolph Bastian, C. G. Jung e Joseph Campbell — o autor nos apresenta um livro riquíssimo, que inclui um mapa detalhado dos povos e mitos da África.

De R$72,50                          Por R$43,50
_________________________________________________________________________

POSTURA CORPORAL: UM GUIA PARA TODOS
Angela Santos
SUMMUS EDITORIAL
Aplicação prática dos conhecimentos de anatomia e fisiologia dos ossos, músculos e articulações em reabilitação postural. Contém informações preciosas para profissionais e orientação acessível aos leigos interessados na prevenção e no tratamento de desvios posturais.

De R$57,90                          Por R$34,74
_________________________________________________________________________

EX-MARIDO, PAI PRESENTE
Dicas para não cair na armadilha da alienação parental
Roberta Palermo
MESCLA EDITORIAL
Destinado aos homens que vivenciam cotidianamente o problema da alienação parental – situação em que a mãe afasta deliberadamente os filhos do ex-marido –, este livro traz informações fundamentais para aqueles que desejam evitar e reverter o problema, conquistando assim o direito de participar da vida e do desenvolvimento dos filhos. Com dicas objetivas, ele é uma importante ferramenta para fortalecer a relação pai-filho.

De R$ 32,20                         Por R$19,32
_________________________________________________________________________

ALONGUE-SE
Edição de 30º aniversário, revista e atualizada
Bob Anderson
SUMMUS EDITORIAL
Consolidando um sucesso de três décadas, esta edição revista, atualizada e ampliada de Alongue-se traz novas séries de exercícios – para fazer no escritório, no dia a dia ou antes/depois de praticar esportes. As ilustrações em duas cores facilitam a compreensão das instruções e permitem que qualquer pessoa incorpore o alongamento em sua rotina, ganhando assim saúde e bem-estar.

De R$ 89,90                         Por R$ 53,94
_________________________________________________________________________

VENCENDO O TEMPO
Viver bem após os 60
Eda LeShan
EDITORA ÁGORA
Um livro para pessoas de qualquer idade que começam a refletir sobre o envelhecer. Em tópicos curtos, com texto fluente e abordando assuntos desde os do cotidiano até os mais profundos, “Vencendo o tempo” traz sugestões de como dar mais qualidade ao caminho do amadurecimento. Sem ressentimento, mas também sem o artificial discurso “cor-de-rosa”. A autora é psicóloga, tem vários livros publicados, e esse é fruto de sua experiência pessoal. Isto é, ela própria é uma senhora com bastante idade e vivências.

De R$ 53,80                         Por R$ 32,28

DORMIR POUCAS HORAS POR DIA PODE ENCURTAR TEMPO DE VIDA

Milhões de pessoas prejudicam a própria saúde, sem terem consciência disso, por não dormirem o suficiente.

Pesquisas revelam que a maioria das pessoas requer sete a oito horas diárias de sono para apresentar desempenho ótimo. Quem não dorme o suficiente pode prejudicar sua própria saúde e até mesmo encurtar seu tempo de vida.

Desde a primeira infância até a velhice, os efeitos do sono insuficiente podem exercer profundos efeitos negativos sobre a memória, o aprendizado, a criatividade, a produtividade, a estabilidade emocional e a saúde física.

Especialistas dizem que vários sistemas corporais são negativamente afetados pelo sono insuficiente: como os órgãos (coração, por exemplo), a capacidade de resistir a doenças e o funcionamento cerebral.

Os níveis do hormônio leptina, que informa ao cérebro que você consumiu alimentos suficientes, são mais baixos nas pessoas que não dormiram o suficiente, e os níveis de grelina, que estimula o apetite, são mais altos. Além disso, o metabolismo fica mais lento quando o sono é perturbado. Se esse efeito não for contrabalançado com o aumento do exercício físico ou a redução da ingestão calórica, essa desaceleração metabólica resulta no ganho de quatro quilos em um ano.

O risco de doenças cardiovasculares e de acidentes vasculares cerebrais é maior nas pessoas que dormem menos de seis horas por dia. Basta uma noite insuficiente de sono para elevar a pressão sanguínea dos hipertensos durante todo o dia seguinte. O sono insuficiente também é associado à calcificação de artérias coronárias e à elevação dos níveis de fatores inflamatórios ligados às doenças do coração.

Dormir demais também encerra riscos. Índices mais altos de doenças cardíacas foram constatados entre mulheres que dormem mais de nove horas diárias.

O risco de câncer também pode estar ligado ao sono. Um estudo japonês feito com quase 24 mil mulheres na faixa dos 40 aos 79 anos constatou que aquelas que dormiam menos de seis horas diárias tinham mais chances de desenvolver câncer de mama que as mulheres que dormiam mais. Eva S. Schernhammer, da Escola Médica de Harvard, verificou relações entre os níveis da melatonina, o hormônio do sono, e o risco aumentado de câncer de mama.

Um estudo com 1.240 pessoas pela Universidade Case Western Reserve, em Cleveland, em Ohio, encontrou risco aumentado de pólipos colorretais potencialmente cancerosos em pessoas que dormiam menos de seis horas diárias.

Durante o sono, o corpo produz hormônios que ajudam a combater infecções, que estimulam o crescimento e que reparam células danificadas.

O psiquiatra Vatsal G. Thakkar, vinculado à Universidade de Nova York, descreveu recentemente evidências que vinculam o sono insuficiente a diagnósticos equivocados de transtorno de deficit de atenção e hiperatividade em crianças. Em um estudo, 28% das crianças com problemas de sono apresentavam sintomas do transtorno, mas não o próprio transtorno.

Alguns dos efeitos mais insidiosos do sono insuficiente, contudo, envolvem processos mentais como o aprendizado, a memória, o julgamento e a resolução de problemas. Durante o sono, novos caminhos de aprendizado e memória são codificados no cérebro. O corpo precisa de sono suficiente para que esses caminhos consigam funcionar em nível ótimo.

Quando você fizer um check-up médico, informe ao médico quantas horas dorme e descreva a qualidade de seu sono. Seja sincero – a duração e a qualidade do sono podem ser tão importantes para sua saúde quanto sua pressão sanguínea e seu nível de colesterol.

Publicado originalmente no New York Times, em 29/06/2013 e reproduzido pela Folha de S.Paulo. Para ver a reprodução na íntegra, acesse: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2013/07/1311369-perigos-do-sono-breve.shtml

***


Se interessa pelo assunto? Conheça o livro  “Durma bem, viva melhor”. Escrito por uma equipe multidisciplinar do Hospital Albert Einstein – Stella TavaresPedro Paulo Porto JuniorPedro Luiz Mangabeira AlbernazMárcia CarmignaniAndrea Pen Mangabeira Albernaz -, este livro mostra os procedimentos corretos em termos de exames de diagnóstico, os diferentes tratamentos e seus efeitos.

FLÁVIO GIKOVATE PARTICIPA DO PROGRAMA NA MORAL, DA REDE GLOBO, NESTA QUINTA

O programa Na Moral, da Rede Globo, apresentado por Pedro Bial, teve a participação do psicoterapeuta Flávio Gikovate em 25 de julho. O programa debateu o tema sexualidade. Assista a um trecho acessando: http://globotv.globo.com/rede-globo/na-moral/v/consultorio-sexual-viviana-prefere-os-brinquedinhos-sexuais-aos-homens/2716188/

A revolução sexual iniciada no século XX ampliou o debate em torno da sexualidade, mas a verdade é que avançamos pouco nesse campo da existência humana. Na sociedade em que impera o consumo e a vaidade, homens e mulheres se perderam.

A preocupação com o desempenho sexual, o número de relações por semana, a quantidade de orgasmos, a competência, a exuberância, o jogo de poder da sedução, em rotular quem é hétero e quem é homo, pauta a vida da maioria das pessoas. Esquecemos o trivial: liberdade e obrigação definitivamente não combinam quando o assunto é sexo. Em seu novo livro Sexualidade sem fronteiras, Gikovate põe de lado velhos pontos de vista e crenças, fruto da tradição religiosa e dos preconceitos mais tradicionais, e traz para o centro do debate as variáveis que interferem na vida sexual.

O primeiro passo nessa jornada de volta à evolução é entender que o caráter lúdico do erotismo desvincula o sexo do compromisso social. Esse é o clima que deve prevalecer nas relações sexuais. Cada um de nós deve escolher e vivenciar os tipos de carícia – consentida – que mais lhe agradarem; cada um de nós deve ser livre para (re)direcionar os interesses eróticos da forma como bem nos aprouver. Só assim os rótulos se tornarão descabidos e desnecessários, e em vez de falarmos em hétero, homo, bissexualidade etc. falaremos em sexualidade.

“Minha proposta é de um mundo sem preconceitos (não só os de natureza sexual) no qual o sexo fosse verdadeiramente lúdico. Isso significaria tratá-lo como uma brincadeira em que não cabem cobranças, preocupações com o desempenho ou medo de fracasso, e na qual podemos considerar que tudo que é de consentimento recíproco é também legítimo”, afirma o psicoterapeuta.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1330/SEXUALIDADE+SEM+FRONTEIRAS

 

FLÁVIO GIKOVATE PARTICIPA DO BATE-PAPO UOL

O psicoterapeuta Flávio Gikovate participou no dia 26 de julho do Bate-Papo UOL.  Ele conversou com os internautas sobre o livro Sexualidade sem fronteiras (MG Editores) e responderá questões sobre liberdade sexual. Assista à entrevista na íntegra:
http://mulher.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2013/07/26/psiquiatra-diz-que-epidemia-do-sexo-casual-tem-prazo-de-validade.htm

A revolução sexual iniciada no século XX ampliou o debate em torno da sexualidade, mas a verdade é que avançamos pouco nesse campo da existência humana. Na sociedade em que impera o consumo e a vaidade, homens e mulheres se perderam. A preocupação com o desempenho sexual, o número de relações por semana, a quantidade de orgasmos, a competência, a exuberância, o jogo de poder da sedução, em rotular quem é hétero e quem é homo, pauta a vida da maioria das pessoas. Esquecemos o trivial: liberdade e obrigação definitivamente não combinam quando o assunto é sexo. No livro, Gikovate põe de lado velhos pontos de vista e crenças, fruto da tradição religiosa e dos preconceitos mais tradicionais, e traz para o centro do debate as variáveis que interferem na vida sexual.

O primeiro passo nessa jornada de volta à evolução é entender que o caráter lúdico do erotismo desvincula o sexo do compromisso social. Esse é o clima que deve prevalecer nas relações sexuais. Cada um de nós deve escolher e vivenciar os tipos de carícia – consentida – que mais lhe agradarem; cada um de nós deve ser livre para (re)direcionar os interesses eróticos da forma como bem nos aprouver. Só assim os rótulos se tornarão descabidos e desnecessários, e em vez de falarmos em hétero, homo, bissexualidade etc. falaremos em sexualidade.

“Minha proposta é de um mundo sem preconceitos (não só os de natureza sexual) no qual o sexo fosse verdadeiramente lúdico. Isso significaria tratá-lo como uma brincadeira em que não cabem cobranças, preocupações com o desempenho ou medo de fracasso, e na qual podemos considerar que tudo que é de consentimento recíproco é também legítimo”, afirma o psicoterapeuta.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1330/SEXUALIDADE+SEM+FRONTEIRAS

 

RÁDIO JOVEM PAN ENTREVISTA AUTOR DO LIVRO “O ESTATUTO DA IGUALDADE RACIAL”

A Rádio Jovem Pan entrevista nesta segunda-feira, 22 de julho, o especialista em direito Sidney de Paula Oliveira, no programa Rádio ao Vivo. Ele conversa com os ouvintes sobre o livro
O Estatuto da Igualdade Racial, lançamento da Selo Negro Edições. Acompanhe o programa, que começa a partir das 22 horas, na frequência 620 AM em São Paulo ou ainda pelo site www.jovempan.uol.com.br.

Sancionado em 2010, o Estatuto da Igualdade Racial constitui o cerne da luta travada nos últimos anos em prol dos direitos dos negros. Fruto de intensos debates, o projeto de lei que originou o Estatuto previa diversas ações para assegurar oportunidades iguais a todos. No entanto, a lei aprovada ficou muito aquém das aspirações de seus idealizadores. O livro, que é o sétimo volume da Coleção Consciência em Debate, analisa as consequências da promulgação do Estatuto para as relações etnorraciais brasileiras. Fazendo um histórico das leis antirracistas, o autor reflete sobre os passos que ainda precisam ser dados na direção da igualdade.

Oliveira aborda em especial as discrepâncias entre o projeto de lei que originou o Estatuto e a lei propriamente dita. Ele revela as lutas de poder implicadas no debate sobre as cotas, os segmentos sociais favoráveis e contrários ao Estatuto e a histórica deficiência do Estado brasileiro no que diz respeito a assegurar os direitos dos negros. Para o autor, refletir sobre a temática de maneira crítica poderá contribuir para a sedimentação de uma sociedade mais igualitária.

“O objetivo é estimular a reflexão, o debate e a análise acerca de tema tão relevante, sobretudo para aqueles que se debruçam de forma incansável sobre as relações raciais no Brasil – em especial os negros, afrodescendentes e antirracistas”, afirma Oliveira. Segundo ele, num país tão diverso como o Brasil e tão em débito com sua população, notadamente a negra, são necessárias sucessivas gestões visando ao aperfeiçoamento da legislação e à criação de instrumentos legais que proporcionem o exercício da igualdade de oportunidades.

Dividida em sete capítulos, a obra mostra a necessidade de que Parlamento, militantes antirracistas, Poder Judiciário e movimentos sociais negros e os ligados aos direitos humanos façam uma reflexão contínua sobre as relações raciais no Brasil. No primeiro capítulo, o autor discorre sobre a expectativa dos movimentos sociais negros, além de abordar brevemente a legislação que tratou das relações raciais no país. Em seguida, ele enfoca alguns dispositivos introdutórios da Constituição Federal, que é emblemática do ponto de vista do direito formal.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1343/Estatuto+da+igualdade+racial,+O

AUTOR DO LIVRO “O ESTATUTO DA IGUALDADE RACIAL” PARTICIPA DO PROGRAMA CBN MADRUGADA

O programa CBN Madrugada, da Rádio CBN, entrevista hoje17 de julho, o especialista em direito Sidney de Paula Oliveira. Ele falará sobre seu novo livro O Estatuto da Igualdade Racial lançamento da Selo Negro Edições. Acompanhe o programa, que começa à meia noite, na frequência 780 AM e nos 90,5 FM ou ainda pelo site www.cbn.com.br.

Sancionado em 2010, o Estatuto da Igualdade Racial constitui o cerne da luta travada nos últimos anos em prol dos direitos dos negros. Fruto de intensos debates, o projeto de lei que originou o Estatuto previa diversas ações para assegurar oportunidades iguais a todos. No entanto, a lei aprovada ficou muito aquém das aspirações de seus idealizadores. O livro, que é o sétimo volume da Coleção Consciência em Debate, analisa as consequências da promulgação do Estatuto para as relações etnorraciais brasileiras. Fazendo um histórico das leis antirracistas, o autor reflete sobre os passos que ainda precisam ser dados na direção da igualdade.

Oliveira aborda em especial as discrepâncias entre o projeto de lei que originou o Estatuto e a lei propriamente dita. Ele revela as lutas de poder implicadas no debate sobre as cotas, os segmentos sociais favoráveis e contrários ao Estatuto e a histórica deficiência do Estado brasileiro no que diz respeito a assegurar os direitos dos negros. Para o autor, refletir sobre a temática de maneira crítica poderá contribuir para a sedimentação de uma sociedade mais igualitária.

“O objetivo é estimular a reflexão, o debate e a análise acerca de tema tão relevante, sobretudo para aqueles que se debruçam de forma incansável sobre as relações raciais no Brasil – em especial os negros, afrodescendentes e antirracistas”, afirma Oliveira. Segundo ele, num país tão diverso como o Brasil e tão em débito com sua população, notadamente a negra, são necessárias sucessivas gestões visando ao aperfeiçoamento da legislação e à criação de instrumentos legais que proporcionem o exercício da igualdade de oportunidades.

Dividida em sete capítulos, a obra mostra a necessidade de que Parlamento, militantes antirracistas, Poder Judiciário e movimentos sociais negros e os ligados aos direitos humanos façam uma reflexão contínua sobre as relações raciais no Brasil. No primeiro capítulo, o autor discorre sobre a expectativa dos movimentos sociais negros, além de abordar brevemente a legislação que tratou das relações raciais no país. Em seguida, ele enfoca alguns dispositivos introdutórios da Constituição Federal, que é emblemática do ponto de vista do direito formal.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro//Estatuto+da+igualdade+racial,+O

CBN ENTREVISTA AUTORA DO LIVRO “CONVERSANDO SOBRE O LUTO”

A psicóloga Maria Aparecida de Assis Gaudereto Mautoni, coautora do livro Conversando sobre o luto, lançamento da Editora Ágora, participa do programa CBN Madrugada, da Rádio CBN, nesta terça-feira, dia 16 de julho. O  programa começa à meia noite. Ouça a entrevista na frequência AM 780 ou FM 90,5 em São Paulo, na rede afiliada espalhada pelo Brasil ou ainda pelo site www.cbn.com.br.

Em linguagem simples e direta, o livro é dirigido a todos aqueles que perderam um ente querido e a profissionais de saúde que lidam com a morte no cotidiano. Dividida em seis capítulos, a obra aborda questões como apego e perda, a maneira de ajudar os enlutados, o luto da criança, além de morte e luto no contexto hospitalar.

Segundo as autoras, em pleno século 21, são poucos os pais que conseguem dizer a seus filhos que a morte é inevitável e irreversível. Os educadores também demonstram dificuldades de explanar em sala de aula o tema morte, sendo o assunto considerado tabu até nos hospitais. O livro mostra que é preciso conversar sobre morte de forma esclarecedora. “Para ajudar as crianças após a perda, é preciso oferecer carinho, compreensão, amor, respeito, acolhimento e escuta”, afirmam.

Ao falar sobre apego e perda, as psicólogas explicam que desorientação, choque e medo de enlouquecer são reações frequentes nos enlutados. Segundo elas, o melhor apoio costuma vir de outras pessoas que também sentiram a dor da perda. Elas mostram ainda o que é o luto, como se dá o seu processo e as reações mais comuns, e afirmam que não chorar faz muito mal. “Não esconda dos outros suas lágrimas, pois elas não são sinal de fraqueza”, dizem as autoras.

Elas revelam ainda que pesquisadores da Universidade de Minnesota que estudam o choro nos adultos descobriram dois importantes neurotransmissores nas lágrimas, indicando que chorar pode ser um escape químico para reduzir o estresse emocional. A pesquisa demonstrou que, em geral, as pessoas sentem-se melhor depois de chorar. O estudo comprovou também que as mulheres choram cinco vezes mais que os homens.

Para saber mais sore o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1344/Conversando+sobre+o+luto

 

 

AUTOR DE “LINGUAGEM CORPORAL” FALA À RADIO GLOBO SOBRE O COMPORTAMENTO DE ANDERSON SILVA NA LUTA PERDIDA DIA 6/7

Em entrevista para ao programa Boa Tarde Globo, da Rádio Globo, na segunda-feira, 8 de julho, Paulo Sérgio Camargo, autor do livro Linguagem corporal (Summus Editorial) falou sobre o comportamento de Anderson Silva na luta contra o norte-americano Chris Weidman no último sábado (6/7), na UFC. Ouça a entrevista: http://goo.gl/miYHE.

Durante um diálogo, apenas 35% da comunicação ocorrem verbalmente. Os outros 65% se dão por meio de componentes não verbais, como postura, gestos e atitudes. Assim, conhecer e entender a linguagem corporal é a chave para aumentar a integração entre pessoas e grupos..

No livro Linguagem corporal, Camargo explica as principais características dos diversos tipos de linguagem corporal,incluindo dicas fundamentais para aprimorar a interpretação de sinais e gestos que facilitam a comunicação nos relacionamentos interpessoais. “O objetivo é abrir novos caminhos para o estudo da técnica no Brasil”, revela o autor. Para ele, todos os profissionais que trabalham diretamente com pessoas devem buscar competência na utilização dessa linguagem.

Focado em estudos específicos da população brasileira, o livro aborda, entre outros temas, o simbolismo das mãos, os tipos de olhar e técnicas de avaliação de voz. Mostra também a melhor forma de negociar em reuniões, como criar empatia com os interlocutores, a linguagem corporal durante uma entrevista de emprego e também nas vendas. O autor fala ainda sobre as fases da paquera não verbal e revela como detectar mentiras. “É necessário o conhecimento do método, de sua importância e de suas origens para que a aplicação se torne cada vez mais ética e confiável”, afirma Camargo.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1223/Linguagem+corporal