SUSAN ANDREWS AUTOGRAFA O LIVRO “POR UMA VIDA DE VERDADE”, EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO (SP)

A Editora Ágora e a Livraria Saraiva promovem em São José do Rio Preto, SP, no dia 2 de dezembro, quarta-feira, das 19h às 21h, o lançamento do livro Por uma vida de verdade, da psicóloga e antropóloga Susan Andrews. Antes da sessão de autógrafos, haverá um bate-papo com a autora sobre o tema do livro. A Livraria Saraiva fica no Rio Preto Shopping Center, Av. Brigadeiro Faria Lima, 6.363 – São José do Rio Preto, SP.

Levar uma vida plena não é fácil. A correria diária para realizar as inúmeras tarefas, a falta de tempo para se divertir e relaxar, uma alimentação que adoece em vez de nutrir e a falta de exercícios físicos e de uma convivência harmônica são alguns dos fatores que contribuem para o que a Organização Mundial da Saúde chamou de “epidemia” de estresse e depressão no mundo atual. Mas será que é possível ser uma pessoa verdadeiramente humana?

É possível e necessário, segundo a antropóloga e psicóloga Susan Andrews. Em seu livro, ela conduz os leitores a um autoaprendizado e gerenciamento de suas emoções e propõe uma avaliação profunda do que é de fato importante em meio a esse turbilhão de acontecimentos que cercam as pessoas diariamente.

“O dinheiro e o sucesso profissional não são necessariamente sinônimos de felicidade e bem-estar”, afirma Susan, que é uma das maiores especialistas em estresse no Brasil. Para ela, é importante respirar conscientemente, com uma longa e fluida exalação, e rir descarada e frequentemente – porque o riso diminui os hormônios do estresse, melhora o sistema imunológico e até reduz a ânsia por comida. 

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1430/Por+uma+vida+de+verdade

Para conhecer todas as obras da autora, publicadas pela Ágora, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/busca/susan+andrews/all/0

 

Por uma vida de verdade

 

‘O QUE TIRA O SEU BEM-ESTAR NO DIA A DIA?’

cbnA dio CBN entrevistou a antropóloga e psicóloga Susan Andrews, autora de Por uma vida de verdade – Saúde, bem-estar e gerenciamento de estresse. Ela falou sobre qualidade de vida em meio à correria cotidiana. Confira abaixo.
…………………………

………

20175Por uma vida de verdade é uma coletânea dos principais artigos de Susan Andrews publicados entre 2006 e 2008 na revista Época, que abordam, entre outros assuntos, qualidade de vida, gerenciamento do estresse, a necessidade de levar uma existência mais calma e pacífica e os males do individualismo. Embora os escritos tenham quase uma década, os assuntos neles abordados continuam atuais e presentes na vida de milhões de pessoas. Entre as maneiras citadas pela autora de alcançar o bem-estar físico e emocional estão transformar os sentimentos negativos em energia positiva, resgatar o contato com a natureza, sentir o profundo prazer do altruísmo e da empatia, responder com mais flexibilidade às mudanças que acontecem ao nosso redor e converter o perigo em oportunidade para a transformação. Trata-se de leitura essencial a todos os que desejam viver de forma mais plena e feliz.

Para saber mais sobre o livro, acesse: http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro//9788571831759

Para conhecer todos as obras da autora pela Ágora, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/busca/susan+andrews/all/0

‘O QUE ESTÁ POR TRÁS DO ABORTO ESPONTÂNEO?’

Um estudo divulgado esse ano pelo IBGE confirmou que 15% das brasileiras em idade fértil, entre 18 e 49 anos, já sofreram aborto espontâneo (os dados são baseados em amostras de 2013). O problema costuma afetar mulheres nos extremos de idade, isto é, mais novas e mais velhas. O mesmo se aplica ao peso: as gordinhas podem sofrer mais por terem maior propensão a doenças como diabetes. Já nas magrinhas, o problema é a desnutrição.

Caracterizado pela perda fetal não provocada antes da 22ª semana de gravidez ou quando o feto pesa menos de 500g, o aborto espontâneo é mais comum nas primeiras gestações e tem diversas origens, até mesmo sem causa aparente. Pode ocorrer por problemas na anatomia do útero, mioma, malformações, deficiência de progesterona, incompetência cervical, trombofilia e doenças autoimunes, entre outros motivos. O estresse e as quedas também são fatores desencadeantes, pois podem liberar hormônios que causam contração.

Se a mulher perceber sinais como sangramento vaginal e cólica na região do útero, é essencial procurar o médico o quanto antes, pois estes são os principais sintomas. Segundo as estatísticas, um aborto espontâneo é considerado normal. Dois ou mais já entram na classificação de aborto por repetição e as causas devem ser investigadas.

O suporte da família é fundamental para a recuperação física, emocional e psicológica da grávida. Mas não é preciso esperar que o episódio se repita, o apoio total precisa ser dado desde o primeiro caso. É necessário que a mulher tenha o acompanhamento de um especialista, por exemplo, para que se prevenir o problema em futuras gestações.

Desde que sem complicações,  o aborto espontâneo não impede a mulher de ter filhos. A ajuda médica para a identificação dos motivos é capaz de fazer com que a experiência de uma nova gravidez seja completa, sem medos.

Artigo do Dr. Domingos Mantelli, publicado originalmente no portal itmãe, em 18.11.2015. Para lê-lo na íntegra, acesse: http://itmae.uol.com.br/look-it-mae-menu/saude-de-mae/aborto-espontaneo

***

Para saber mais sobre o assunto, conheça:

20822ABORTO ESPONTÂNEO
Esclarecendo suas dúvidas
Autora: Ursula Markham
COLEÇÃO GUIAS ÁGORA

A perda de um bebê em formação é uma experiência devastadora para a mulher. Ela não só terá de lidar com a dor e a frustração, mas também com a ansiedade em relação a uma futura gravidez. Este simpático guia oferece conforto, conselhos práticos, segurança nos próximos passos.

 

MORRE MOYSÉS AGUIAR

Moyses_Aguiar

Lamentamos informar que faleceu no sábado, dia 14 de novembro, o psicólogo e psicodramista Moysés Campos de Aguiar Netto, vítima de câncer no pulmão. Um dos líderes do movimento psicodramático brasileiro, ele é um dos principais autores de psicodrama da Editora Ágora. Escreveu os livros “Teatro espontâneo e psicodrama” e “Psicodrama e emancipação” e traduziu diversas obras. Também é coautor de uma dezena de outros livros, alguns deles publicados na Alemanha, na Inglaterra e na Hungria. Em 2016 já estava previsto o lançamento de “Psicodrama público na contemporaneidade”, mais um livro com sua coautoria.

Moysés Aguiar lutava contra doença há um ano. Mesmo em tratamento, segundo amigos, ele não se afastou de suas atividades como psicoterapeuta, professor e diretor de Teatro Espontâneo. Seu conhecimento, criatividade e espontaneidade eram intensos na direção e no ensino, conta Sergio Serrano, diretor da Febrap – Federação Brasileira de Psicodrama, em texto divulgado nas redes sociais.

“Já estava inscrito para o 20º Congresso Brasileiro de Psicodrama e ia para o Chile ministrar uma atualização de Teatro Espontâneo. Essa era a prova de sua vontade de viver e continuar produzindo”, conta Serrano.

Moysés Aguiar foi precursor de várias trupes de Teatro Espontâneo pelo Brasil, quando criou a Escola de Teatro Espontâneo na cidade de Tietê. No livro “Psicodrama e emancipação”, lançado em 2009, ele conta, por meio de relatos, depoimentos e reflexões, a história da Escola de Psicodrama de Tietê, uma experiência pedagógica pioneira no ensino de psicodrama, comandada por ele e ocorrida na década de 1990, cuja metodologia antecipou algumas propostas consideradas hoje extremamente avançadas em termos educacionais.

 

AUTOR DO LIVRO “QUEIJOS DO BRASIL E DO MUNDO” AUTOGRAFA NA BLOOKS LIVRARIA, EM SÃO PAULO

A Blooks Livraria e a Mescla Editorial promovem no dia 17 de novembro, terça-feira, das 18h30 às 21h30, o lançamento do livro Queijos do Brasil e do mundo para iniciantes e apreciadores. O autor, José Osvaldo Albano do Amarante, recebe os convidados para a noite de autógrafos na livraria, que fica no Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569 – 3º piso – Consolação – São Paulo). Na ocasião, Amarante também autografará a quarta edição, revista, atualizada e ampliada, do livro Os segredos do vinho para iniciantes e iniciados, também da Mescla Editorial. Na compra dos dois livros, a livraria concederá um desconto especial.

Um dos maiores especialistas em vinhos do Brasil, Amarante tem também uma grande paixão por queijos – tema sobre o qual ministra palestras em todo o país desde 1993. Viajante inveterado, ele foi colecionando observações sobre os queijos que consumiu e aprofundou suas pesquisas ao longo das últimas três décadas. O resultado desse estudo está no livro Queijos do Brasil e do mundo para iniciantes e apreciadores.

Trata-se de uma obra completa, com dados sobre produção, exportação e consumo dos principais queijos do Brasil e do mundo. O autor inclui ainda informações sobre compra, armazenamento, serviço, consumo e uso na culinária, além de receitas famosas que levam o queijo como principal ingrediente.

Durante o seu longo aprendizado, Amarante teve a oportunidade de visitar um grande número de queijarias e museus de queijo no exterior. Assim, a obra, considerada referência na área, aborda os tipos de leite e os fatores que garantem sua qualidade, mostra a classificação do queijo de acordo com a espécie de massa, conta a história do queijo no Brasil e classifica-os por tipo: de vaca, de cabra, de ovelha e de búfala. Ele comenta ainda a produção de países como França, Itália, Espanha, Portugal, Suíça, Áustria, Alemanha, Holanda, Bélgica, Inglaterra, Noruega, Dinamarca, Suécia, Finlândia, Grécia e Estados Unidos, com dicas de viagem e dados sobre produtores.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1428/9788588641358

Queijos do Brasil e do mundo


Segredos do vinho

70037

No livro Os segredos do vinho para iniciantes e iniciados, Amarante oferece todas as informações sobre a bebida. É o mais completo livro sobre vinhos já editado no Brasil. Ensinando os passos básicos para comprar, armazenar e degustar os vinhos, a obra também traz dicas de harmonização, explica a produção de vinhos em detalhe e desvenda a preparação dos tintos, brancos, espumantes e rosados. Trata ainda da história do vinho, disseca a arte da tanoaria (fabricação de barris) e oferece informações atualizadas sobre a produção e o consumo mundial da bebida.

 

OAB CONCEDE TÍTUTO DE ADVOGADO A LUIZ GAMA

A homenagem ao abolicionista que morreu em 1882 tendo libertado, nos tribunais, mais de 500 negros mesmo sem ter cursado formalmente o curso de direito é mais do que merecida. Em sua biografia, o professor Luiz Carlos Santos revela a trajetória de uma das personalidades mais importantes do século XIX no Brasil imperial e escravista, destacando sua atuação pioneira como abolicionista e intelectual.

Um dos mais importantes abolicionistas da história, que exerceu a profissão de advogado mesmo sem nunca ter sido reconhecido como um, recebeu nesta terça-feira, dia 3 de novembro, uma homenagem póstuma. Em cerimônia na Universidade Presbiteriana Mackenzie, Luiz Gama ganhou da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), 133 anos após a sua morte, o título de advogado. Uma homenagem mais do que merecida no mês em que comemoramos a importância da Consciência Negra.

Luiz Gonzaga Pinto da Gama tornou-se o arauto da libertação dos negros e da luta contra a opressão. Jornalista, poeta, membro da maçonaria e fundador do Partido Republicano Paulista, Gama morreu em 1882 tendo libertado, nos tribunais, mais de 500 negros.

No livro Luiz Gama, biografia da coleção Retratos do Brasil Negro, da Selo Negro Edições, o professor Luiz Carlos Santos revela a trajetória de uma das personalidades mais importantes do século XIX no Brasil imperial e escravista, 40043destacando sua atuação pioneira como abolicionista e intelectual. “Trata-se de uma biografia singular que articula luta com inteligência”, revela o autor. Para ele, Gama foi o pai da negritude brasileira e manteve firme o princípio que norteou toda a sua vida.

A biografia traça o perfil de um jovem negro, autodidata, profundo conhecedor das letras e das leis, radical na luta pela liberdade e pelos ideais republicanos em um império escravocrata. Incansável agitador das causas negras, Gama foi perseguido e ameaçado de morte. Para o autor, seu espírito de superação fortaleceu a atuação abolicionista. “Sua vida é uma forte referência para a nossa história e permite uma releitura da história do Brasil”, complementa. E deverá ser, diz ele, uma das grandes contribuições à luta pela equidade.

Dividido em três capítulos e um anexo, o livro aborda a vida do abolicionista desde a infância, passando pela escravidão e luta pela liberdade, que adotou como projeto de vida, com atuação intensa nos tribunais, na imprensa, na literatura e na política. A biografia mostra o menino negro que nasceu livre, em Salvador, na Bahia, foi vendido como escravo aos 10 anos pelo próprio pai e, na juventude, aprendeu a ler e tomou ciência de sua condição de homem livre. “A vida de Gama sugere, sem dúvida, um filme de enredo original e capaz de romper os paradigmas do cinema nacional da favela trágica”, afirma o autor.

Para redesenhar o perfil de Luiz Gama, o professor percorreu caminhos sutis e cheios de atalhos. Negro alfabetizado aos 17 anos e livre aos 18, por conquista própria, Gama transformou-se em um símbolo da luta abolicionista e republicana. Resultado de extensa pesquisa, incluindo a carta autobiográfica escrita para o amigo Lucio de Mendonça, que tem sido objeto de estudos e interpretações diversas, a obra mostra que Gama também fez da literatura espaço de militância.

Gama foi um dos maiores articuladores políticos que o Império conheceu. A biografia aborda seus grandes feitos na luta pelo fim da escravatura, destacando sua atuação, em São Paulo, como advogado, na libertação dos negros; suas denúncias, na imprensa, dos acordos para a manutenção do trabalho escravo; e seus poemas ácidos, que satirizavam e, ao mesmo tempo, expunham as mazelas do poder imperial e dos senhores de escravos.

Enxergando além de seu tempo, Gama não separou o social do racial e combateu tanto a escravidão quanto a monarquia. A obra mostra que ele vislumbrou na República o nascimento da igualdade e da liberdade numa perspectiva cidadã. “Pensando assim, participou dos setores mais progressistas de sua época”, complementa o autor.

Além da condecoração póstuma, o evento Luiz Gama: Ideias e Legado do Líder Abolicionista prevê dois dias de palestras e debates no Mackenzie. Após o título simbólico de advogado, o Instituto Luiz Gama pretende solicitar que a seccional paulista da OAB confeccione uma carteirinha de afiliado em nome de Gama – e que esta fique exposta no Museu Afro Brasil.

O autor da biografia, Luiz Carlos Santosé mestre em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Autor de O negro em versos Antologia da poesia negra brasileira, é militante do movimento negro, fez parte da direção da Sociedade de Intercâmbio Brasil África (Sinba) e foi coordenador do Núcleo de Consciência Negra na USP. Atualmente, é consultor de História do Museu Afro Brasil e docente em cursos de formação de professores, nos quais ministra palestras sobre as Leis nº 10.639 e 11.645, que estabeleceram as disciplinas História da África e da Cultura Afro-Brasileira e Indígena no currículo das escolas brasileiras.