porno porno porno porno mobil porno



Conheça também os sites das editoras do Grupo Editorial Summus
nossa história envio de originais distribuidores imprensa fale conosco
Você tem 0 produtos no carrinho
  • quero me cadastrar|
  • como comprar|
  • frete|
  • site seguro|
  • blog do Grupo Summus
  • esqueci minha senha
  • login|
  • Busca
    | [ Busca avançada ]

    Atendimento

    Assuntos

    Mais vendidos

    Tags

    Site seguro

    NotíciasNotícias

    AUTORES DA SELO NEGRO EDIÇÕES AUTOGRAFAM NA LIVRARIA MARTINS FONTES, NO DIA 12 DE MAIO

    A Selo Negro Edições e a Livraria Martins Fontes promovem no dia 12 de maio, quinta-feira, das 19h às 21h30, a noite de autógrafos dos livros Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil (coleção Consciência em Debate), da ativista e feminista negra Sueli Carneiro, e Lima Barreto (coleção Retratos do Brasil Negro), do escritor e pesquisador Cuti. As coleções, coordenadas por Vera Lúcia Benedito, pesquisadora dos movimentos sociais e da diáspora africana no Brasil e no mundo, têm como objetivo debater temas prementes da sociedade brasileira e abordar a vida e a obra de figuras fundamentais da cultura, da política e da militância negra. A livraria fica na Av. Paulista, 509 – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô).

    O livro Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil, sexto volume da Clique aqui, para saber mais sobre este livro.Coleção Consciência em Debate, reúne, pela primeira vez, os melhores artigos publicados na imprensa brasileira por Sueli Carneiro, entre 2001 e 2010. Em cada linha, a fundadora do Geledés Instituto da Mulher Negra convida o leitor a refletir criticamente sobre a sociedade brasileira, explicitando de forma contundente como o racismo e o sexismo têm estruturado, de modo vergonhosamente desigual, as relações sociais e políticas do país. Na sua avaliação, vive-se atualmente um clima de crescimento da intolerância.

    Afonso Henriques de Lima Barreto (1881-1922) é um dos maioresClique aqui para saber mais sobre este livro. escritores brasileiros de todos os tempos. Duramente rechaçado pelos críticos de sua época, por usar uma linguagem coloquial e criticar abertamente a sociedade racista de então, entrou para a galeria dos “malditos”. Autor de obras-primas como Triste fim de Policarpo Quaresma e Recordações do escrivão Isaías Caminha, produziu romances, novelas, contos, crônicas e diários. Vítima de preconceito por ser negro e pobre, só teve a obra reconhecida décadas após sua morte. No livro Lima Barreto, sétimo volume da Coleção Retratos do Brasil Negro, o pesquisador Cuti, pseudônimo de Luiz Silva, analisa a produção do escritor e mostra a atualidade dos problemas que ele apontou no início do século XX.

    Para saber mais sobre os livros, clique nas capas acima.

     

    Comentar esta notícia

    Envie esta notícia para um amigo


    Ver outras notícias

    Blog

    Foco no autor

    Nosso catálogo