porno porno porno porno mobil porno



Conheça também os sites das editoras do Grupo Editorial Summus
nossa história envio de originais distribuidores imprensa fale conosco
Você tem 0 produtos no carrinho
  • quero me cadastrar|
  • como comprar|
  • frete|
  • site seguro|
  • blog do Grupo Summus
  • esqueci minha senha
  • login|
  • Busca
    | [ Busca avançada ]

    Atendimento

    Assuntos

    Mais vendidos

    Tags

    Site seguro

    NotíciasNotícias

    JOANA MARIA FERREIRA DA SILVA AUTOGRAFA O LIVRO “CECAN” NA LIVRARIA MARTINS FONTES, DIA 26 DE JULHO

    A Selo Negro Edições e a Livraria Martins Fontes - Paulista (São Paulo) promovem no dia 26 de julho, quinta-feira, das 19h às 21h30, a noite de autógrafos do livro Cecan – Centro de Cultura e Arte Negra, nono volume da Coleção Retratos do Brasil Negro. A obra, de Joana Maria Ferreira da Silva, mestre em ciências sociais, analisa a trajetória da organização que atuou na capital paulista e foi uma das primeiras entidades negras a trabalhar a ideia da negritude, reforçando a importância da consciência étnica. A livraria fica na Av. Paulista, 509 (próxima à estação Brigadeiro do metrô).

    Analisando as duas principais fases (1971-1974 e 1976-1981), a autora mostra a origem da entidade, a proposta de ação, a maneira pela qual o teatro foi utilizado como instrumento de conscientização e de denúncia, a criação do Jornegro – veículo importantíssimo para o movimento negro – e as atividades educacionais e culturais empreendidas por seus membros. Ela aponta, ainda, alguns motivos para o encerramento do Cecan, entre eles o fato de a entidade ter ficado restrita exclusivamente à comunidade negra. “Se de um lado ela foi de extrema importância, por possibilitar a libertação do negro do seu sentimento de inferioridade, conscientizando-o e permitindo-lhe romper com a ideologia racial dominante, de outro ela só conseguiu atrair o segmento de negros informados, da classe média, em detrimento dos negros mais pobres”, afirma.

    A análise da autora está centrada em sua proposta de ação, baseada no tema negritude e identidade – ideia fundamental da organização ao longo de sua história. O livro parte da hipótese de que o Cecan esteve vinculado, originalmente, ao Teatro Experimental do Negro (TEN), tendo sofrido transformações, no decorrer de sua existência, tanto em seus instrumentos de atuação quanto em sua proposta de ação. Com base em pesquisas feitas em documentos da própria organização e de depoimentos dos fundadores e de alguns participantes, Joana reflete sobre os limites e as possibilidades da proposta do Cecan, supondo que organizações como essa fazem avançar o movimento negro.

    Para saber mais sobre o livro, acesse:
    http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1306

    Clique aqui para saber mais sobre o livro lançado

    Comentar esta notícia

    Envie esta notícia para um amigo


    Ver outras notícias

    Blog

    Foco no autor

    Nosso catálogo