porno porno porno porno mobil porno



Conheça também os sites das editoras do Grupo Editorial Summus
nossa história envio de originais distribuidores imprensa fale conosco
Você tem 0 produtos no carrinho
  • quero me cadastrar|
  • como comprar|
  • frete|
  • site seguro|
  • blog do Grupo Summus
  • esqueci minha senha
  • login|
  • Busca
    | [ Busca avançada ]

    Atendimento

    Assuntos

    Mais vendidos

    Tags

    Site seguro

    NotíciasNotícias

    ZERO HORA SUGERE A LEITURA DO LIVRO “SEXO”

    O jornal Zero Hora sugeriu neste domingo, 29 de agosto, a leitura do livro Sexo (MG Editores), do psicoterapeuta Flávio Gikovate. A coluna destaca que homens e mulheres estão insatisfeitos com as relações amorosas e com dificuldade em achar um par. No livro, Gikovate reafirma que sexo e amor são dois impulsos autônomos e sublinha a associação entre sexualidade e agressividade.  Retomando do zero as reflexões sobre o tema, ele põe de lado os preconceitos e repensa diversos mitos e meias-verdades, abordando questões polêmicas.

    Gikovate se propõe a analisar profundamente diversos fenômenos ligados à sexualidade humana, como a agressividade, a vaidade e os jogos de poder envolvidos na prática da sedução. Ao longo do livro, ele mostra que o sexo é motivo de enormes preocupações: dúvidas sobre a competência sexual, a capacidade de agradar eventuais parceiros e o desejo de corresponder aos padrões da sociedade em relação à aparência física, entre outras aflições. “Tenho conhecido poucas pessoas satisfeitas com o que têm em todos os quesitos valorizados pela cultura contemporânea”, complementa.

    O psicoterapeuta mostra também que somos criaturas conservadoras e tendemos a nos apegar a nossos velhos pontos de vista e a rejeitar tudo o que é novo, principalmente quando o assunto é sexo. Existem crenças que vêm de longe, fruto da tradição religiosa e dos preconceitos mais tradicionais. E outras que são mais recentes, vindas, por exemplo, do pensamento psicanalítico que se estabeleceu ao longo do século XX. “Assim, sexo e amor continuam a ser entendidos como parte do mesmo impulso instintivo, quando, na verdade, são impulsos autônomos – e não raramente antagônicos”, explica o autor.

    Para saber mais sobre o livro, acesse: http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1227

    Comentar esta notícia

    Envie esta notícia para um amigo


    Ver outras notícias

    Blog

    Foco no autor

    Nosso catálogo