porno porno porno porno mobil porno



Conheça também os sites das editoras do Grupo Editorial Summus
nossa história envio de originais distribuidores imprensa fale conosco
Você tem 0 produtos no carrinho
  • quero me cadastrar|
  • como comprar|
  • frete|
  • site seguro|
  • blog do Grupo Summus
  • esqueci minha senha
  • login|
  • Busca
    | [ Busca avançada ]

    Atendimento

    Assuntos

    Mais vendidos

    Tags

    Site seguro

    NotíciasNotícias

    TV CULTURA EXIBE PALESTRA COM FLÁVIO GIKOVATE NESTE DOMINGO

    A TV Cultura (São Paulo) exibe no domingo, dia 17 de abril, às 22h, o Café Filosófico da CPFL sobre o tema o “Amor que se vai” com o dr. Flávio Gikovate. Saiba mais sobre Flavio Gikovate clicando aquiNo bate-papo, ele mostra como a separação amorosa continua sendo uma das mais dolorosas que existe. Conferencista e autor consagrado, Gikovate lançou em 2010 o livro Sexo (MG Editores), o trigésimo de sua carreira. Na obra, ele reafirma que sexo e amor são dois impulsos autônomos e sublinha a associação entre sexualidade e agressividade.

    Ao destrinchar o tema sexo, Gikovate fecha um ciclo de pensamento acerca da evolução humana descritos inicialmente nos livros O mal, o bem e mais além – Egoístas, generosos e justos (MG Editores, 2005) e Uma história do amor...Com final feliz (MG Editores, 2008). No primeiro, ele defende a necessidade de encontrar um ponto de equilíbrio entre o egoísmo e a generosidade para evoluir na vida afetiva, pessoal, familiar e social. O passo seguinte, tema do segundo livro, é reinventar o processo de relacionamento de longa duração. O Clique aqui e saiba mais sobre este livroadulto moderno, segundo ele, está diante de duas opções, ambas muito melhores do que a relação possessiva do amor convencional: viver só, estabelecendo vínculos afetivos e eróticos mais superficiais; ou formar laços que respeitem a individualidade.            

    Dessa vez, a proposta é rever conceitos e pensar com seriedade sobre a sexualidade, despojando-se de todo o tipo de ideia preconcebida. “Isso é muito difícil, já que o sexo sempre foi, ao longo de toda nossa história, um dos temas mais regulamentados”, diz. Gikovate lembra que vivemos uma época em que os limites impostos à sexualidade são mínimos em comparação ao que acontecia há 50 anos. O tabu que impunha a virgindade feminina até o casamento, por exemplo, evaporou poucos anos depois do surgimento da pílula anticoncepcional. À primeira vista, diz ele, a impressão é a de que os preconceitos diminuíram. “Mas ainda falta muito para nos livrarmos dos preconceitos que circulam em torno do sexo e de sua prática”, afirma.

    Para saber mais sobre o livro, acesse:
    http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1227

    Comentar esta notícia

    Envie esta notícia para um amigo


    Ver outras notícias

    Blog

    Foco no autor

    Nosso catálogo