VEJA ENTREVISTA DO PSICÓLOGO ILAN SEGRE PARA A GLOBO NEWS

O psicólogo Ilan Segre concedeu entrevista nesta quarta-feira, dia 28 de novembro, para o Jornal Globo News. Ele comentou dados de uma pesquisa americana que mostra que 60% dos entrevistados têm cinco ou mais senhas para lembrar e 30% têm dez senhas para guardar na memória. De acordo com a pesquisa, muita gente fica estressada ao lidar com tantas senhas. Veja o vídeo: http://goo.gl/kkd3W

Psicólogo formado pela Universidade de São Paulo, Segre lançou recentemente o livro Terapia integrativa – Ioga, naturopatia, psicologia e ayurveda, pela Editora Ágora. Com um discurso crítico sobre alimentação, muitas vezes combinada com o uso excessivo de remédios, ele parte da própria história para explicar por que adoecemos. Com base em sua experiência e aliando o amplo conhecimento em ioga, naturopatia e ayurveda à sua formação, ele apresenta soluções naturais para atingir o equilíbrio físico e mental e mostra a aplicação da abordagem integrada em casos práticos atendidos na Índia.

Segure pratica ioga desde 2004 e leciona desde 2007. Formou-se no Brasil em 2008, pelo Movimento Internacional de Yoga e Ayurveda. Especializou-se na Austrália e em três viagens consecutivas para a Índia. Na última, que durou dois anos, concluiu sua pós-graduação em iogaterapia e naturopatia. Fez toda sua formação com médicos indianos. Apresentou sua dissertação sobre psicossomática e ioga no Nisargopchar Ashram, fundado por Gandhi em Puna. Estagiou em vários hospitais indianos, onde também lecionou.  É formado em técnicas de massagem tailandesa e ayurvédica. Atualmente, atende em consultório, fundindo psicoterapia a técnicas de ioga, massagem e correção de alimentação.

Para saber mais sobre o livro, acesse: http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro//TERAPIA+INTEGRATIVA

 

JOVEM PAN ONLINE ENTREVISTA AUTORA DE “A ESCOLA QUE (NÃO) ENSINA A ESCREVER”

Em face da realidade inquietante da educação no Brasil, a professora Silvia Gasparian Colello construiu uma obra literária que aborda a deficiência do ensino nas escolas.  “A Escola que (Não) Ensina a Escrever” trata deste tema importante para a sociedade. Com cerca de 14 milhões de analfabetos, o Brasil ainda sofre, em alguns locais, com a falta de infraestrutura necessária para uma educação básica. Confira a entrevista completa com Luciana Ferreira nos vídeos abaixo. 


Educação no Brasil – 1ª parte
Profª fala sobre a ideia do livro “A escola que (não) ensina a escrever”

Educação no Brasil –  2ª parte
Quais os vícios que levam a escola a não ensinar aos alunos
 

Educação no Brasil – 3ª parte
Saiba quais medidas podem ajudar a melhorar o ensino no país 
  

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1313/Escola+que+(n%C3%A3o)+ensina+a+escrever,+A

JOVEM PAN ENTREVISTA ROBERTA PALERMO NESTA QUINTA, DIA 13

A terapeuta familiar Roberta Palermo participa ao vivo do programa Jornal de Serviço, da rádio Jovem Pan, nesta quinta-feira, dia 13 de setembro, das 11h às 12h. Roberta conversa com o apresentador Oliveira Andrade sobre o tema do livro Ex-marido, pai presente, recém-lançado pela Mescla Editorial. Destinado aos homens que vivenciam cotidianamente o problema da alienação parental – situação em que a mãe afasta deliberadamente os filhos do ex-marido –, o livro traz informações fundamentais para combater essa forma de abuso psicológico e oferece dicas objetivas para fortalecer a relação pai-filho. Você pode ouvir a entrevista na freqüência AM 620 em São Paulo, na rede afiliada espalhada pelo Brasil ou ainda pelo site jovempan.uol.com.br/aovivo/radio.

Nos dias de hoje, fala‑se muito sobre alienação parental, fato que, para a terapeuta familiar, trata-se de um importante avanço. “A divulgação do tema alertou famílias e, principalmente, especialistas que lidam com os casos de abuso emocional em que a mãe ou o pai de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro cônjuge depois da separação”, diz. Segundo ela, psicólogos, terapeutas, psiquiatras, advogados, conselhos tutelares e juízes – responsáveis pelas decisões finais nos processos que acabam nos fóruns de família – agora são capazes de conduzir o assunto com muito mais critério.

Embora ainda não haja números precisos sobre o tema, alguns dados ajudam a entender por que a mãe tem mais chance de se tornar alienadora. De acordo com as Estatísticas de Registro Civil, divulgadas em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 87,3% dos casos são elas que detêm a guarda dos filhos em casos de separação. Nesse contexto, ainda segundo o IBGE, cerca de 1/3 dos filhos perde contato com os pais, sendo privados do afeto e do convívio com o genitor ausente.

“O objetivo da obra é fortalecer o pai para que ele não permita que a mãe atrapalhe sua convivência com o filho depois da separação”, afirma a autora. Ao longo do livro, ele encontra todas as explicações necessárias sobre essa forma de abuso psicológico. “O pai precisa entender alguns pontos importantes sobre o papel de cada um, principalmente quando já existe um novo relacionamento”, complementa a autora.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro//Ex-marido,+pai+presente

REVISTA CONTEMPORÂNEOS ENTREVISTA FELIPE GRECO, AUTOR DO LIVRO RELICÁRIO

A nova edição da revista Contemporâneos, publicação acadêmica sobre artes e humanidades, traz ampla entrevista com o autor do livro Relicário (Edições GLS), Felipe Greco. A reportagem foi feita pela professora e pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais, Lúcia Helena da Silva Joviano, que tem estudado a produção literária de Greco. Na entrevista, ele conta detalhes da sua história e revela que seu desejo nunca foi ser autor, mas sim escrever histórias e mexer com as fantasias das pessoas, sexuais ou não. Leia: http://goo.gl/OrIh9

Lançado em 2009, o livro Relicário reúne contos que mergulham no universo do desejo. Com linguagem moderna, dinâmica e envolvente, o autor fala de fetiches (homo)sexuais, fantasias, medos, tabus e intolerância. “Relicário é, na verdade, uma coletânea de confissões de alcova. Por acaso, os textos apresentam o universo homossexual masculino, mas não se restringem a isso: mostram que a libido, no fundo, também é atrair a atenção do outro (do mesmo sexo ou não), ser desejado por ele, compartilhar fantasias, desejos, projetos de vida em comum”, observa Greco, lembrando que parte dos contos foi publicada originalmente na revista G Magazine.

As histórias, muitas vezes com pitadas de sarcasmo e provocação, falam diretamente ao leitor, envolvendo-o em tramas surpreendentes. Os personagens têm as características mais variadas e vão se revelando no decorrer das histórias, sem máscaras, medos ou preconceitos, mostrando seus mais profundos desejos.

Greco, que prefere ser chamado de “ficcionista” ou “contador de histórias”, apresenta tramas inteligentes e ousadas que devem ser lidas na sequência. Ao final, o leitor entenderá o porquê. “Embora sem poder escapar muito de certos temas recorrentes e antigos clichês do gênero (belos, sexualmente bem-dotados, musculosos, fardados etc.) e também sem ter grandes compromissos do ponto de vista literário, procurei dar rápidas pinceladas de lirismo nas histórias”, escreve o autor na apresentação do livro.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1148/Relic%C3%A1rio