‘VOCÊ SABE COMO LIDAR COM AS FRUSTRAÇÕES E IRRITAÇÕES DO DIA A DIA?’

Saiba o que deixa as mulheres mais estressadas – e como mudar isso!

“O estresse é uma reação preparatória do organismo diante de um evento ou situação que exige uma adaptação significativa”, explica Moema Formiga, psicóloga junguiana e psicopedagoga.

Eis porque ele se tornou tão comum na nossa sociedade atual. O excesso de informação, as inúmeras preocupações e o ritmo de mudança extremamente acelerado ao qual somos submetidos todos os dias ajudam a fomentar sua propagação.

Prova disso são os elevados níveis detectados na população. No Brasil, por exemplo, o problema afeta 70% das pessoas, sendo que 30% estão em nível crítico, segundo dados da Internacional Stress Managemente Associations (ISMABR).

Os números alarmantes revelam que é preciso estar atenta aos vários sinais emocionais e físicos que o corpo dá quando algo não vai bem.

“Qualquer desconforto emocional é um indício. Desde um pequeno incômodo de que algo não está bem, até situações mais perceptíveis de mau humor, irritação e agressividade. Já os sintomas físicos envolvem dor de cabeça, insônia, tensão muscular, dores de estômago etc”, alerta a psicóloga e psicopedagoga.

Para não deixar que as pequenas irritações do dia a dia se tornem a última gota de um copo que, provavelmente, pode estar cheio, confira os conselhos que a especialista nos deu, baseados em depoimentos de algumas leitoras de Disney Babble.

Estresse no trânsito

“Sempre tento manter uma direção defensiva, mas me irrita muito ver que as pessoas dirigem como se estivessem dentro de um condomínio. Eu xingo mesmo, porque guardar rancor faz mal!”, diz Michele Kanashiro, 34 anos, designer, de São Paulo (SP).

Dica da especialista: “Tenha em mente que o trânsito é apenas um meio para te levar a algum lugar, não uma competição de quem ocupa mais espaço ou de quem vai mais rápido. Claro que situações que ofereçam risco físico nos assustam e estressam, mas todas as outras, se nos livrarmos desses sentimentos competitivos, tendem a ter pouco significado.”

Estresse com desorganização

“Algo que tem me incomodado bastante ultimamente é a desorganização. Mas o que mexe mais comigo é a minha própria falta de organização, porque antes eu não era assim. Fico triste, mas não consigo mudar”, lamenta Ana Lúcia Ribeiro, 54 anos, secretária, do Rio de Janeiro (RJ).

Dica da especialista: “Desorganização externa normalmente reflete uma desordem interna. Afinal, em um ambiente bagunçado, é difícil encontrar algo. Talvez esse seja o objetivo da desordem interna: impedir que você entre em contato com algo que lhe pareça desagradável. A dica é criar rituais de organização rigorosos, pelo menos para itens importantes, como chaves, documentos, cartões de banco etc. Deixe-os sempre no mesmo local e, se possível, mantenha uma agenda de compromissos. Vá aos poucos, sem tanta autoexigência – bagunceiros não gostam de ser controlados e costumam reagir com mais bagunça.”

Estresse com telemarketing

“Uma coisa que me deixa brava são aquelas ligações insistentes de empresas querendo me vender algo – principalmente quando se trata de banco. Meu humor se altera e acabo respondendo seca para quem está do outro lado da linha”, admite Maria Aparecida Granado Rodrigues, 59 anos, professora de português, de São José do Rio Pardo (SP).

Dica da especialista: “O conselho é simples: faça ouvidos moucos, faça-se de surdo. Espere a primeira pausa respiratória de quem te ligou e diga, calma e claramente: ‘Não estou interessada, obrigada!’ Repita a mesma expressão a cada nova ‘brecha respiratória’. Fique tranquila, pois você não estará sendo mal-educada e a pessoa rapidamente desistirá.”

Estresse com má educação

“Grosseria e má vontade. Fico muito incomodada quando alguém é mal-educado comigo, ou se entro numa loja e a pessoa me atende com aquela cara de poucos amigos. Situações assim estragam o meu dia e, depois, fico pensando nas respostas que eu poderia ter dado”, comenta Camila Luzzin, 31 anos, consultora de beleza, de São Bernardo do Campo (SP).

Dica da especialista: “Aqui temos uma situação de expectativas desproporcionais. Nós, enquanto consumidores, que estamos em um momento agradável, temos a expectativa de que todas as pessoas envolvidas na ação compartilhem desse ‘sentimento’. Só que nem sempre isso acontece, pois a vendedora pode estar enfrentando algum problema grave, ou até estar de TPM. Claro que faz parte da função dela o bom atendimento, mas se pudermos ser mais empáticos com o outro, no sentido de nos colocarmos em sua posição, parte de nossa frustração se esvai.”

Texto parcial de matéria publicada originalmente no portal Disney babble. Para lê-lo na íntegra, acesse: http://disneybabble.uol.com.br/br/saude-e-bem-estar/voce-sabe-como-lidar-com-frustracoes-e-irritacoes-do-dia-dia

***

Tem interesse pelo assunto? Conheça o livro:

20155STRESS A SEU FAVOR
Como gerenciar sua vida em tempos de crise
Autora: Susan Andrews
EDITORA ÁGORA

Você anda cansado, com dor de cabeça, tonturas, dores musculares, problemas de sono e emoções à flor da pele? Isso, você já sabe, é estresse. Impossível evitá-lo nessa era de incerteza em que vivemos. Para mudar essa situação, é preciso tomar novas atitudes e gerenciar seu estresse para usá-lo a seu favor. Uma maneira de fazer isso é desenvolver a capacidade de transformar a raiva, o medo e a depressão em energia positiva, encontrando assim o centro da estabilidade e da tranquilidade em si mesmo. Para ajudá-lo a alcançar tais objetivos, Susan Andrews desenvolveu uma linha de trabalho baseada em sua experiência como psicóloga, ambientalista e monja. Ela ensina técnicas que nos ajudam a responder com mais clareza e flexibilidade às mudanças aceleradas que acontecem ao nosso redor.

Edição revista.

One thought on “‘VOCÊ SABE COMO LIDAR COM AS FRUSTRAÇÕES E IRRITAÇÕES DO DIA A DIA?’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*