“É UM SACRIFÍCIO SE LIVRAR DE MAUS HÁBITOS, MAS VALE MUITO A PENA”

Matéria publicada originalmente no Blog da Saúde, em 28/07/2019

“É um sacrifício sair de uma rotina de maus hábitos. Criar uma rotina saudável é mais difícil ainda, mas vale muito a pena. Eu pude ver isso depois de emagrecer e me sentir mais disposta”, a descrição é da médica veterinária Luiza Cysne, de 32 anos que chegou a pesar 122 quilos e hoje está com 59 quilos.

De fato, balancear o cardápio é uma tarefa difícil principalmente pela correria do dia a dia. Mas, cuidar da alimentação é fundamental para evitar doenças causadas por falta de nutrientes e combater e a obesidade.

Luiza fez uma reeducação alimentar após uma cirurgia devido ao peso, e conta que a alimentação adequada nessa época foi é importante para manter a saúde e para melhorar a vida. “Eu bebia muito refrigerante, só comia fritura, massas, hambúrgueres, esses alimentos faziam parte da minha rotina, o que me levou a ter problemas de saúde. Hoje eu tomo café da manhã, coisa que eu não fazia, troquei o refrigerante pelo suco e isso me ajudou muito a ter uma vida melhor, me sinto mais disposta”, fala.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda cinco porções diárias, pelo menos cinco dias da semana, de frutas, verduras e hortaliças. Atualmente, 23% da população brasileira faz o consumo recomendado pela organização.

Adotar um cardápio balanceado, com o consumo maior de frutas, legumes e verduras variadas, diminuição da quantidade de açúcar e sal e redução do consumo de alimentos processados e ultraprocessados, é essencial para regular o bom funcionamento do organismo e melhorar a disposição.

Isso porque, além de auxiliarem na imunidade do nosso organismo contra as infecções, contribuem para combater a obesidade, a hipertensão e o diabetes. Aumentar o consumo desse tipo de alimento nas refeições diárias, além de garantir saúde, permite maior ingestão de fontes de fibra fontes de vitaminas e minerais. “Eles contribuem para a prevenção de muitas doenças e agravos, dentre as vitaminas e os minerais. A gente pode citar, por exemplo, vitamina A, zinco, magnésio, entre outras”, comenta a diretora do Departamento de Promoção da Saúde da Secretaria Atenção Primária, do Ministério da Saúde, Lívia de Almeida Faller

A diretora ainda ressalta facilidade de encontrar esses alimentos no Brasil, um país que tem um clima favorável para esse consumo durante todo o ano. “Podemos consumir frutas em qualquer uma das refeições, café da manhã, almoço, jantar ou em pequenos lanches. Além disso, temos a vantagem de temos diferentes frutas o ano inteiro em diversas regiões no país”, reforça Lívia.

Pesquisa

Dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), em 2018, revelam que houve uma mudança significativa entre os hábitos alimentares dos brasileiros. Essa melhora foi de um aumento de 15,5% no consumo recomendado de frutas e hortaliças em comparação com 2008.

A pesquisa Vigitel apontou ainda que o consumo é mais frequente entre as mulheres, 27,2% do que entre os homens, 18,4%. Com o estudo, podemos observar que o consumo aumenta de acordo com o grau de escolaridade, em ambos os sexos: 33,3% das mulheres com 12 ou mais anos de escolaridade fazem consumo regular desses alimentos e 24,5% dos homens com 12 ou mais anos de escolaridade fazem consumo regular.

Para ajudar no consumo desses alimentos e prevenir e controlar doenças, como a obesidade, a hipertensão e o diabetes, o Ministério da Saúde, disponibiliza o Guia Alimentar para a População Brasileira, que traz informações e orientações para facilitar a adoção de escolhas alimentares mais adequadas e saudáveis pela população.

Também há o livro Alimentos regionais brasileiros, que traz uma imensa e variada lista de frutas, hortaliças, leguminosas, tubérculos, cereais, ervas, entre outros, existentes em nosso país, além de receitas culinárias, dicas de como cozinhar com mais saúde e uma lista de possíveis substituições para as preparações desenvolvidas, ressaltando nossa diversidade cultural. “O conhecimento e utilização desses alimentos no cotidiano estimula uma alimentação mais adequada, saudável e nutritiva para a população brasileira”, enfatizou a diretora.

A atividade física é outro ponto fundamental para a melhora e na saúde. Vale lembrar que as atividades físicas contribuem para a perda de peso, promovem melhoras na condição física, no funcionamento biológico, além de reduzir o estresse e melhorar o humor. A prática de atividade física no tempo livre, pelo menos 150 minutos na semana, aumentou 25,7% (de 2009 a 2018), saindo de 30,3%, em 2009, para 38,1% em 2018.

Para ler na íntegra, acesse: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2019/07/28/vale-a-pena-mudar-habitos-para-melhorar-a-saude.htm

***

Tem interesse pelo assunto? Conheça os livros do médico Paulo Eiró Gonsalves, autor de várias obras sobre o tema:

MAUS HÁBITOS ALIMENTARES
Esclarecendo suas dúvidas
Coleção Guias Ágora
ÁGORA EDITORIAL

Às vezes sabemos que determinada coisa não é muito saudável, mas, na dúvida, continuamos a usá-la. Outras vezes, desconhecemos totalmente a composição do que ingerimos. Este livro vai ajudar a esclarecer todas as dúvidas sobre o teor dos “maus” alimentos, naturais ou manipulados, e será de grande ajuda para quem já percebeu que a boa saúde requer bons hábitos alimentares.

COMO EU COMO?
MG EDITORES

As pessoas, felizmente, têm se preocupado cada vez mais com o quê comem. Mas é preciso dar atenção também a como fazemos nossas refeições e este é o objetivo deste livro.
Aspectos como horário, ambiente, utensílios utilizados, aspecto visual e nossa escolhas de dietas são agregados aos sábios conselhos alimentares deste conceituado médico e escritor.

O QUE É BOM SABER
Sobre alimentos, exercícios, medicamentos naturais e terapias alternativas que previnem e curam doenças
MG EDITORES

A sabedoria popular não falha: remédios, plantas, verduras e frutas podem prevenir e curar uma série de enfermidades. E terapias alternativas e práticas corporais também ajudam a manter o organismo saudável. Este compêndio organizado pelo doutor Paulo Eiró traz informações úteis sobre recursos naturais acessíveis a qualquer um que busque qualidade de vida.

FRUTAS QUE CURAM
MG EDITORES


Há muito tempo são conhecidas as virtudes curativas das frutas, largamente empregadas no tratamento dos mais diversos males. Neste livro o Dr. Paulo Eiró apresenta as propriedades terapêuticas e o modo de emprego das frutas nas várias doenças. De forma extremamente prática, o leitor terá informações sobre as várias doenças, bem como sobre as frutas utilizadas para seu tratamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*