Cora Miller Laszlo

Bailarina, coreógrafa e professora de dança, Cora Miller Laszlo é graduada em Dança pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com pós-graduação lato sensu em Técnica Klauss Vianna pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Em 2001, começou a fazer aulas de Técnica Klauss Vianna com a bailarina e pesquisadora Jussara Miller, sua mãe, no Salão do Movimento, em Campinas/SP (salaodomovimento.art.br). Desde 2011, é professora de Técnica Klauss Vianna para adolescentes no Salão do Movimento, além de ministrar oficinas e aulas para essa faixa etária em diferentes cidades
do país. Como bailarina, tem sua trajetória marcada por criações autorais, em sua maioria processos criativos que partem da Técnica
Klauss Vianna, caso do solo “Deixe-me inventar” (2012) e de seu projeto
de dança mais recente, “Entre o óbvio e o nunca visto” (Proac,
2017). Trabalhou como ensaiadora de Angel Vianna no solo “Amanhã
é outro dia” (2016) e como assistente coreográfica de Jussara Miller
nos solos “Nada pode tudo” (Proac, 2014) e “Corpo sentado – 10 anos”
(Proac, 2015), além de estabelecer diversas parcerias com outros
artistas. Interessa-se pela pluralidade da dança, criando, circulando,
pesquisando, sendo intérprete, preparadora corporal e professora de
dança contemporânea. 

Livros deste autor

Exibindo 1 resultado

Outros caminhos de dança

Técnica Klauss Vianna para adolescentes e para adolescer
Cora Miller Laszlo
R$48,20

Em estoque

Nesta obra, Cora Miller Laszlo apresenta com propriedade sua pesquisa de dança e educação somática com adolescentes, partindo tanto de seu processo pessoal como professora de Técnica Klauss Vianna (TKV) para adolescentes quanto como praticante da TKV. O livro apresenta um histórico da Escola Vianna, bem como seus princípios e desdobramentos na cena contemporânea. Além disso, e principalmente, vem suprir a carência de livros voltados para a dança e o adolescer, apresentando uma abordagem de corpo que parte da singularidade de cada um, respeitando as questões que emergem nessa faixa etária e dando-lhes vazão por meio do movimento. Nesse processo, aspectos como liberdade, criatividade e afeto ajudam a abrir outros caminhos de dança.