Samanta Santos da Fonseca

Graduada em Psicologia pela Universidade Cruzeiro do Sul (2014), exerceu seu primeiro ano de profissão no programa de Aprimoramento Profissional em Psicologia da Saúde do Hospital Santa Marcelina (2015-2016). É Gestalt-terapeuta formada pelo Instituto Sedes Sapientiae (2019), integrante do Coletivo Redes Pretas e parceira do Instituto AMMA Psique e Negritude. Tem experiência na área clínica (psicoterapia a adultos e idosos). Atua, principalmente, sobre os seguintes temas: Gestalt-terapia, relação dialógica e clínica gestáltica das relações raciais, com ênfase na saúde da população negra. Realiza palestras e é colunista na Rede Dandaras – Saúde da Mulher Negra. E por último, e não menos importante, mãe do menino Zuhri.

Livros deste autor

Exibindo um único resultado

ANGÚSTIAS CONTEMPORÂNEAS E GESTALT-TERAPIA

Ailton Gomes
Bruno Antônio de Lima Nogueira
Carla Cristina Poppa
e mais 7 autores
R$76,00

Em estoque

Nas últimas décadas, a Gestalt-terapia vem crescendo substancialmente no Brasil. Em sua visão de mundo, os indivíduos são concebidos como seres em constante processo de desenvolvimento e crescimento, inclusive quando se defrontam com problemas existenciais. Assim, numa era em que o sofrimento psicológico chegou a limites inimagináveis, é papel da abordagem ajudar os clientes a adquirir awareness para que possam estabelecer melhores relações consigo e com o meio.

Nesta obra, Margaret Marras reúne temas que têm promovido extremo sofrimento na atualidade. A cada capítulo, os autores – renomados profissionais da área – nos confrontam com questionamentos sobre nossa forma de estar no mundo e nos fornecem subsídios para nossa tão necessária reflexão. Entre os temas abordados estão:

  • A ansiedade e sua relação com a dificuldade de esperar.
  • As doenças psicossomáticas e sua relação com a biomedicina.
  • A Gestalt-terapia no âmbito organizacional.
  • O racismo e o sofrimento psíquico da população negra brasileira.
  • Orientação sexual e resistência LGBTQI+na contemporaneidade.
  • A masculinidade a partir da conformação de heroísmo, estoicismo e resistência.
  • A longevidade no âmbito demográfico, tecnológico e social.
  • O luto e a contribuição gestáltica para seu manejo.

Assim, o conjunto desses capítulos torna esta obra interessante para Gestalt-terapeutas, estudiosos da psicologia e para o público interessado nos assuntos da contemporaneidade. Prefácio de Lilian Frazão.