Úrsula Hauser

Formada em Pedagogia pela Universidade de Zurique, em 1967, e em Psicologia e em Psicanálise pela mesma universidade em 1974, com o trabalho Teorias de socialização – Um enfoque psicanalítico. Doutora em Psicologia com a tese Mulheres em caminho: vida de mulheres em mudanças políticas – um estudo etnopsicanalítico com mulheres nicaraguenses durante 1981‑84, pela Universidade de Klagenfurt/Áustria (1994). Também é psicoterapeuta de grupos, formada em Psicodrama psicanalítico pelo Instituto Moreno, em Boston (EUA), Ueberlingen (Alemanha) e Zurique (Suíça), em 1978. Formação em grupo operativo (1971‑76) com Armando Bauleo, em Zurique. Em 2012, foi criada a Fundação Ursula Hauser, na Suíça, com sucursal na Costa Rica. Em 2014, a autora recebeu da Associação Suíça de Psicologia Aplicada (Sbap) um prêmio pelo seu trabalho em diversos países. Já foi publicada em alemão, espanhol, inglês e francês. Em fevereiro de 2015, lançou a segunda edição do livro Entre a violência e a esperança durante a Feira Internacional do livro, em Havana, Cuba. É membro participante das seguintes associações: PSZ (Seminário Psicanalítico de Zurique/Suíça);  Instituto Moreno (Ueberlingen/Alemanha); International Association for Group Psychotherapy and Group Processes (IAGP); Colégio de Psicólogos de Costa Rica; Associação de Psicanálise e Psicologia Social (Aspas); Associação de Psicodrama, Sociometria e Teatro Espontâneo de Costa Rica (Asiste C.R.); Instituto Costa-riquense de Psicodrama Psicoanalítico (Icopsi); Sociedade Cubana de Psicologia (membro de honra); Sociedade Suíça de Psicodrama (membro de honra); Fórum dos Congressos Ibero-americanos de Psicodrama; Plataforma Internacional (1969‑89).

Livros deste autor

Exibindo 1 resultado

Psicodrama público na contemporaneidade

Cenários brasileiros e mundiais
André Marcelo Dedomenico
Ângelo Borim
Anna Maria Knobel
e mais 12 autores
R$65,70

Em estoque

Nesta obra, Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler e Regina Fourneaut Monteiro reúnem especialistas em grandes grupos para compartilhar suas experiências com psicodramas públicos realizados no Brasil e no exterior e refletir sobre elas. No encontro entre profissionais e comunidade, propostas coletivas, inseridas num contexto cultural e social, podem ser vividas e pensadas na esteira da utopia moreniana, que aponta nossa corresponsabilidade diante da realidade que vivemos. Obra indicada a todos os profissionais que trabalham em e com grupos, sobretudo àqueles que, utilizando a metodologia psicodramática, dedicam-se ao resgate da cidadania e à concretização da liberdade e da igualdade democráticas.