ISBN: 9788571831773

Psicodrama público na contemporaneidade

Cenários brasileiros e mundiais

Organizador(es): Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler, Regina Fourneaut Monteiro

Autor(es): André Marcelo Dedomenico, Anna Maria Knobel, Camila Salles Gonçalves, Carlos A. S. Borba, Georgia Vassimon, Leandra Perrotta, Maria Carmen Bello, Mario Buchbinder, Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler, Moysés Aguiar, Pedro Mascarenhas, Regina Fourneaut Monteiro, Ronaldo Pamplona da Costa, Ângelo Borim, Úrsula Hauser

Nesta obra, Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler e Regina Fourneaut Monteiro reúnem especialistas em grandes grupos para compartilhar suas experiências com psicodramas públicos realizados no Brasil e no exterior e refletir sobre elas. No encontro entre profissionais e comunidade, propostas coletivas, inseridas num contexto cultural e social, podem ser vividas e pensadas na esteira da utopia moreniana, que aponta nossa corresponsabilidade diante da realidade que vivemos. Obra indicada a todos os profissionais que trabalham em e com grupos, sobretudo àqueles que, utilizando a metodologia psicodramática, dedicam-se ao resgate da cidadania e à concretização da liberdade e da igualdade democráticas.

Em estoque

R$65,70

ISBN: 9788571831773

Assuntos: ,

Editora: Editora Ágora

Se preferir, compre este livro nos sites de nossos parceiros abaixo:



Detalhes do Livro

ISBN 9788571831773
REF: 20177
Edição 1
Ano 2016
Nº de Páginas 192
Peso 0.22 kg
Formato 14 × 21 cm

Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler

Mariângela Pinto da Fonseca WechslerPsicóloga e doutora em Psicologia Escolar pela Universidade de São Paulo (USP). Psicodramatista, didata e supervisora pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap), com foco socioeducacional e psicoterápico. Coordenadora-geral do Departamento de Psicodrama do Instituto Sedes Sapientiae (DPSedes – gestão 2015-17) e professora de Psicodrama no DPSedes e no convênio entre a Sociedade de Psicodrama de São Paulo (SOPSP) e a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professora convidada no Curso de Especialização em Psicologia da Infância promovido pelo setor de saúde mental do departamento de pediatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Especialista em Terapia Familiar pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Participante da coordenação do projeto Psicodrama Público no Centro Cultural São Paulo (CCSP) desde 2004. Membro da diretoria de Ensino e Ciência da Febrap, como coordenadora do Núcleo de Pesquisa nas gestões de 2003 a 2006. Autora de livros e de artigos publicados em revistas especializadas. Atende crianças, adultos, famílias e grupo em consultório de psicoterapia.  

Regina Fourneaut Monteiro

Regina Fourneaut MonteiroPsicóloga formada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Sedes Sapientiae, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC‑SP) em 1966. Especializou‑se em Psicologia Clínica na Clínica Sedes Sapientiae, em 1968. Psicodramatista credenciada pela Asociación Argentina de Psicodrama y Psicoterapia de Grupo (AAPPG). Professora, supervisora e terapeuta pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap). Pioneira em trabalhos com grandes grupos, realizou mais de 60 psicodramas públicos, tanto em grandes auditórios como em praças e ruas de São Paulo. Membro do grupo de coordenação responsável pela realização dos Psicodramas Públicos no Centro Cultural São Paulo, desde 2004, e coordenadora do grupo de 2011 a 2013. Autora dos livros Jogos dramáticos (Ágora, 1994) e O lúdico nos grupos (Ágora, 2012) e organizadora dos livros Técnicas fundamentais do psicodrama (Ágora, 1998) e Psicodrama em espaços públicos – Práticas e reflexões (Ágora, 2014), com Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler. Também escreveu diversos artigos publicados em livros e revistas especializadas.

André Marcelo Dedomenico


Médico psiquiatra pela Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual Paulista (FMB‑Unesp). Psicodramatista pelo Departamento de Psicodrama do Instituto Sedes Sapientiae (DPSedes). Mestre em Psicologia Clínica – Núcleo de Estudos em Subjetividade – pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC‑SP). Integrante da equipe de coordenação dos psicodramas públicos no Centro Cultural São Paulo (CCSP).

Ângelo Borim


Formado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC‑SP) e em Psicodrama pelo Grupo de Estudos e Trabalhos Psicodramáticos (Getep). Ator e diretor de teatro‑debate. Compõe a Companhia do Teatro Espontâneo desde 2008, ao lado de Moysés Aguiar. Dá aulas de teatro‑debate a adolescentes na Coordenadoria de Ações para Juventude (Cajuv), em São Bernardo do Campo, na qual pesquisa o diálogo entre o psicodrama e outras linguagens artísticas e o aprofundamento da metodologia e aplicações do método.

Anna Maria Knobel


Psicóloga clínica, psicodramatista e professora-supervisora da Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap). Diretora do Instituto J. L. Moreno e mestre em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC‑SP). Docente do Departamento de Psicodrama do Instituto Sedes Sapientiae, nos níveis I, II e III. Autora de Moreno em ato: a construção do psicodrama a partir das práticas (Ágora, 2004) e de vários artigos publicados em livros e na Revista Brasileira de Psicodrama.  

Camila Salles Gonçalves


Psicóloga clínica, psicanalista, psicodramatista e professora‑supervisora na Sociedade de Psicodrama de São Paulo (SOPSP) e na Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap). Coautora de Lições de psicodrama: introdução ao pensamento de J. L. Moreno (Ágora, 1988), organizadora de Psicodrama com crianças: uma psicoterapia possível (Ágora, 1988) e escritora de vários artigos publicados em coletâneas e na Revista Brasileira de Psicodrama. Professora de Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH‑USP). Mestre e doutora, autora de História e desilusão na psicanálise de J. P. Sartre, além de vários artigos sobre psicanálise e filosofia em diversas revistas. Membro do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae.

Carlos A. S. Borba


Bacharel em Direito pela Faculdade de Ciências Jurídicas da Pontifícia Universidade Católica de Pernambuco (PUC‑PE), em 1974, e graduado em Psicologia pela Faculdade Paulistana de Ciências e Letras, em 1986. Tornou‑se psicodramatista didata com foco psicoterápico pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap) em 2003. Participou do Grupo de Teatro da Universidade Católica de Pernambuco (Tucap) de 1969 a 1975. Criou, com o psiquiatra Ronaldo P. T. da Costa, os métodos de Videopsicodrama (para circuitos fechados de TV) e Telepsicodrama (para circuitos abertos de TV). Desenvolveu com tais métodos, numa parceria entre a Universidade de São Paulo (USP) e a Faculdade Cásper Líbero, pesquisas com adolescentes da Escola de Aplicação da USP, juntando as linguagens da televisão e do psicodrama. Coordenou o projeto em vídeo “Memória do Psicodrama no Brasil”, da Diretoria de Divulgação e Comunicação Febrap, de 1993 a 1998. Nesse projeto, entrevistou 14 estudiosos pioneiros do psicodrama no Brasil. Ego‑auxiliar do curso de “Psicodrama dos 11 sexos”, um trabalho terapêutico‑educacional realizado em várias instituições; ator e ego‑auxiliar do projeto Vagas Estrelas, em apresentações no Brasil e em Londres durante congresso da International Association for Group Psychotherapy and Group Processes (IAGP), em 1998. Produziu e apresentou o vídeo “Homenagem Congresso de 1970” no XI Congresso Brasileiro de Psicodrama, em Campos do Jordão, São Paulo, em 2000. Foi diretor de Divulgação e Comunicação da Febrap, durante as gestões de 1997‑98, 1999‑2000 e 2001‑02. Criou, com Ronaldo Pamplona e Max Alvim, o programa de TV (como desenvolvimento do método do Telepsicodrama) Teatro da Vida. Atende em consultório particular desde 1987.

Georgia Vassimon


Pedagoga pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC‑SP). Psicodramatista, didata e supervisora formada pelo Grupo de Estudos e Trabalhos Psicodramáticos (Getep), no qual atua como professora e coordenadora desde 1996. Mestre em Educação, na área de Antropologia Filosófica, pela Universidade Metodista de São Paulo (Umesp). Psicopedagoga pelo Instituto Sedes Sapientiae. Docente nos cursos de Psicopedagogia e de Família na Atualidade: Construindo Práticas de Atendimento, do Instituto Sedes Sapientiae, onde também é diretora. Capacitadora e supervisora de trabalhos em ONGs, em instituições públicas e privadas.

Leandra Perrotta


Psicóloga clínica, psicoterapeuta junguiana, psicodramatista e instrutora em Dance Movement. Atualmente, é presidente da Federation of European Psychodrama Training Organizations (Fepto). Foi presidente da Fepto Task Force pela Construção da Paz e Transformação de Conflitos. É professora contratada da Universitá della Valle D’Aosta. Tem como principal interesse de pesquisa os sonhos, a transmissão transgeracional e os traumas. É também habilitada em Eye Movement, Dessensibilização e Reprocessamento (EMDR). Possui formação em Literatura Inglesa e Francesa. Já dirigiu grupos de psicodrama e dançaterapia na Argentina, na Bélgica, no Brasil, na Croácia, no Egito, na França, na Alemanha, na Grécia, na Inglaterra, na Irlanda, em Israel, na Itália, na Jordânia, na Noruega, na Palestina, na Polônia, em Portugal, na Romênia, na Sérvia, na Eslovênia, na Espanha, na Suécia, na Suíça, na Escócia, na Turquia, na Ucrânia e nos Estados Unidos. 

Maria Carmen Bello


É uruguaia e reside no México desde 1979. É mestre em Psicologia Clínica pela Universidad Nacional Autónoma del México (Unam); diretora e professora‑supervisora de Psicodrama pelo Instituto Moreno da Argentina; cofundadora e codiretora, com Jaime Winkler, da Escuela Mexicana de Psicoterapia y Sociometría; professora de Psicodrama da Associación Mexicana de Psicoterapia Analítica de Grupo. Sociometrista e coordenadora de grupos de sociodrama em instituições, empresas, escolas e comunidades, é autora de vários livros sobre psicodrama clínico e pedagógico, sociodrama comunitário e psicoterapia psicodramática nas instituições.

Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler


Psicóloga e doutora em Psicologia Escolar pela Universidade de São Paulo (USP). Psicodramatista, didata e supervisora pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap), com foco socioeducacional e psicoterápico. Coordenadora-geral do Departamento de Psicodrama do Instituto Sedes Sapientiae (DPSedes – gestão 2015-17) e professora de Psicodrama no DPSedes e no convênio entre a Sociedade de Psicodrama de São Paulo (SOPSP) e a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professora convidada no Curso de Especialização em Psicologia da Infância promovido pelo setor de saúde mental do departamento de pediatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Especialista em Terapia Familiar pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Participante da coordenação do projeto Psicodrama Público no Centro Cultural São Paulo (CCSP) desde 2004. Membro da diretoria de Ensino e Ciência da Febrap, como coordenadora do Núcleo de Pesquisa nas gestões de 2003 a 2006. Autora de livros e de artigos publicados em revistas especializadas. Atende crianças, adultos, famílias e grupo em consultório de psicoterapia.  

Mario Buchbinder


Médico, psicanalista, psicodramatista e poeta. Fundador e diretor, com Elina Matoso, do Instituto de La Máscara. Autor de Mapas del cuerpo: mapa fantasmático corporal (Letra Viva, 2012), Poética del desmascaramiento: caminos de la cura (Planeta, 1993) – traduzido para o português, A poética do desmascaramento: os caminhos da cura (Ágora, 1996), entre outras publicações. Diretor da coleção “Cuerpo, Arte y Psicoanálisis”, do Editorial Letra Viva. Autor e diretor de obras de teatro de máscaras. Autor dos livros de teatro El pátio, Siempre te esperaré e Amor clandestino; livros de poesia Luz de obsidiana – também publicado na França com o nome Lumière d’obsidienne – e Mar de Molino; e compilador de antologia de poesia argentina, entre outros. Professor convidado da Universidad de Buenos Aires e de outras universidades. Professor titular na Universidad Abierta Interamericana. Ministra aulas teóricas e práticas na Argentina e em outros países, como Chile, Colômbia, Cuba, Brasil, México, Uruguai, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, Itália, Rússia e Suíça.

Moysés Aguiar


Psicólogo, especialista em Psicodrama e Psicologia de Arte e professor‑supervisor pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap). Diretor da Companhia do Teatro Espontâneo. Autor e tradutor de vários livros na área de Psicodrama e das Ciências Humanas. Pela Editora Ágora publicou os seguintes livros: Psicodrama e emancipação (org.); Quando a psicoterapia trava;  Teatro Espontâneo e Psicodrama, além de ser um dos autores dos livros  Psicodrama - ciência e arte e Psicodrama público na contemporaneidade. Faleceu em novembro de 2015.

Pedro Mascarenhas


Médico, psiquiatra, psicodramatista e psicanalista. Coordenador de ensino do curso de Psicodrama da Sociedade de Psicodrama de São Paulo (SOPSP) em parceria com a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC‑SP), gestão 2013 a 2015; membro do grupo de coordenação dos Psicodramas Públicos no Centro Cultural São Paulo, desde 2004; membro do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae. Autor de vários artigos publicados, atua em clínica psicoterápica individual e grupal desde 1973. .  

Regina Fourneaut Monteiro


Regina Fourneaut Monteiro

Psicóloga formada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Sedes Sapientiae, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC‑SP) em 1966. Especializou‑se em Psicologia Clínica na Clínica Sedes Sapientiae, em 1968. Psicodramatista credenciada pela Asociación Argentina de Psicodrama y Psicoterapia de Grupo (AAPPG). Professora, supervisora e terapeuta pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap). Pioneira em trabalhos com grandes grupos, realizou mais de 60 psicodramas públicos, tanto em grandes auditórios como em praças e ruas de São Paulo. Membro do grupo de coordenação responsável pela realização dos Psicodramas Públicos no Centro Cultural São Paulo, desde 2004, e coordenadora do grupo de 2011 a 2013. Autora dos livros Jogos dramáticos (Ágora, 1994) e O lúdico nos grupos (Ágora, 2012) e organizadora dos livros Técnicas fundamentais do psicodrama (Ágora, 1998) e Psicodrama em espaços públicos – Práticas e reflexões (Ágora, 2014), com Mariângela Pinto da Fonseca Wechsler. Também escreveu diversos artigos publicados em livros e revistas especializadas.

Ronaldo Pamplona da Costa


Médico pela Universidade Federal do Paraná (UFP), em 1966, onde também concluiu sua residência em clínica médica, de 1967 a 1969. Psiquiatra pela Universidade de São Paulo (USP), em 1972. Psicoterapeuta em Psicodrama pela Sociedade de Psicodrama de São Paulo, em 1974. Terapeuta de alunos e supervisor pela Federação Brasileira de Psicodrama (Febrap), em 1980. Sexólogo pelo Instituto H. Elis de São Paulo, em 1982. Com o psicólogo Carlos Borba, criou os métodos de Videopsicodrama (para circuitos fechados de TV) e Telepsicodrama (para circuitos abertos de TV). Desenvolveu com tais métodos, numa parceria entre a USP e a Faculdade Cásper Líbero, pesquisas com adolescentes da Escola de Aplicação da USP, juntando as linguagens da televisão e do psicodrama. Autor e coautor de sete livros sobre psicodrama e sexualidade, sendo Os onze sexos – As múltiplas faces da sexualidade humana (Kondo, 2005) o mais conhecido e indicado por profissionais em escolas e cursos de especialização. Professor de Psicodrama e de Sexualidade em cursos de especialização dessas matérias. Foi consultor do Conselho Federal de Medicina na questão da liberação da cirurgia de transexuais no Brasil. Diretor de psicodrama com grandes grupos em espaços públicos e privados. Criador, com Carlos Borba e Max Alvim, do programa de TV (com o método do Telepsicodrama) Teatro da Vida. Autor dos capítulos “The arrival of psychodrama in Brazil” e “Video‑psychodrama and tele-psychodrama”, publicados em Sambadrama: the arena of Brazilian psychodrama, organizado por Figusch Zoltan e Jessica Kingsley Publishers (Inglaterra e EUA, 2006). Conselheiro do Instituto Kaplan. Já atuou como professor convidado em diversos cursos em universidades brasileiras. Atua em clínica psicoterápica individual e grupal desde 1972.

Úrsula Hauser


Formada em Pedagogia pela Universidade de Zurique, em 1967, e em Psicologia e em Psicanálise pela mesma universidade em 1974, com o trabalho Teorias de socialização – Um enfoque psicanalítico. Doutora em Psicologia com a tese Mulheres em caminho: vida de mulheres em mudanças políticas – um estudo etnopsicanalítico com mulheres nicaraguenses durante 1981‑84, pela Universidade de Klagenfurt/Áustria (1994). Também é psicoterapeuta de grupos, formada em Psicodrama psicanalítico pelo Instituto Moreno, em Boston (EUA), Ueberlingen (Alemanha) e Zurique (Suíça), em 1978. Formação em grupo operativo (1971‑76) com Armando Bauleo, em Zurique. Em 2012, foi criada a Fundação Ursula Hauser, na Suíça, com sucursal na Costa Rica. Em 2014, a autora recebeu da Associação Suíça de Psicologia Aplicada (Sbap) um prêmio pelo seu trabalho em diversos países. Já foi publicada em alemão, espanhol, inglês e francês. Em fevereiro de 2015, lançou a segunda edição do livro Entre a violência e a esperança durante a Feira Internacional do livro, em Havana, Cuba. É membro participante das seguintes associações: PSZ (Seminário Psicanalítico de Zurique/Suíça);  Instituto Moreno (Ueberlingen/Alemanha); International Association for Group Psychotherapy and Group Processes (IAGP); Colégio de Psicólogos de Costa Rica; Associação de Psicanálise e Psicologia Social (Aspas); Associação de Psicodrama, Sociometria e Teatro Espontâneo de Costa Rica (Asiste C.R.); Instituto Costa-riquense de Psicodrama Psicoanalítico (Icopsi); Sociedade Cubana de Psicologia (membro de honra); Sociedade Suíça de Psicodrama (membro de honra); Fórum dos Congressos Ibero-americanos de Psicodrama; Plataforma Internacional (1969‑89).

Leia o sumário e as primeiras páginas deste livro abaixo ou, se preferir, faça o download do PDF

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [689.44 KB]

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Psicodrama público na contemporaneidade”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de…

Intervenções grupais nos direitos humanos

Antonia Lucia Ribeiro Freitas
Cida Davoli
Cristiene Gama Tenório
e mais 5 autores
R$57,10

Em estoque

Experiências diversas foram aqui reunidas mostrando trabalhos que conduzem a uma nova consciência de responsabilidade ao se viver em grupo e dos modos de intervir nas relações e na prática de cidadania. Para profissionais das áreas de saúde, psicologia, serviço social, educação e terceiro setor, entre outros.

Intervenções grupais

O psicodrama e seus métodos
André Marcelo Dedomenico
Andréa Claudia de Souza
Anna Maria Knobel
e mais 13 autores
R$98,00

Em estoque

Este livro aborda a dinâmica de diversos tipos de grupo e oferece métodos para intervir em conflitos. O foco são métodos socioterapêuticos de ação com o objetivo de amenizar o sofrimento coletivo, fomentar o diálogo empático em famílias, instituições, escolas, empresas e contribuir para a justiça. Traz ainda reflexões sobre práticas relacionadas à psicoterapia psicodramática grupal, ao sociodrama e aos jogos dramáticos.

Agente social que transforma, O

O Sociodrama na Organização de Grupos
Marlene Magnabosco Marra
R$64,20

Em estoque

Uma amostragem clara e objetiva do uso do sociodrama na formação de pessoas capazes de promover o resgate da cidadania e dos Direitos Humanos. A autora descreve trabalhos que permitiram a boa comunicação entre conselheiros tutelares e famílias, tendo como resultado o surgimento de multiplicadores. Para profissionais das áreas de psicologia, educação, saúde e serviço social.

Sociodrama

Um método, diferentes procedimentos
Heloisa Junqueira Fleury
Marlene Magnabosco Marra
R$76,00

Em estoque

O sociodrama é um método criado por J. L. Moreno que permite a validação e a resolução de conflitos entre membros de um grupo. Partindo de sua experiência clínica, os autores deste livro mostram que existe uma maneira “brasileira” de colocar o sociodrama em prática, transformando-o em um dos instrumentos científicos de ação social.

Teatro de reprise

Improvisando com e para grupos
Rosane Rodrigues
R$78,90

Em estoque

Esta obra integra as linguagens do teatro e do psicodrama para contar a trajetória de uma modalidade brasileira relativamente pouco estudada, que interage com o público de maneira improvisada, gerando real interlocução entre palco e plateia: o Teatro de Reprise. Também reflete sobre como acontece o processo de transformação, o aprofundamento de temas e até a aprendizagem mútua, na coconstrução e corresponsabilização propiciadas pela metodologia, por meio da mobilização do coconsciente e do coinconsciente grupais.

Psicodrama em espaços públicos

Práticas e reflexões
Ana Maria Fonseca Zampieri
André Marcelo Dedomenico
Antônio C. Cesarino
e mais 20 autores
R$64,20

Em estoque

Mariângela Wechsler e Regina Monteiro reuniram nesta obra especialistas em grandes grupos para compartilhar suas experiências em espaços públicos. Em 17 artigos, teoria e prática se entrelaçam de forma e didática, fornecendo ferramentas inestimáveis para todos os que pesquisam a área ou trabalham nela. O objetivo é transformar a comunidade e os psicodramatistas em agentes sociais, atores e autores de seus caminhos.