ISBN: 9788586755408

Livraria da esquina, A

E outros contos de mulheres

Autor(es): Naomi Conte

Do Rio de Janeiro à Escandinávia, no calor tórrido entre primas em uma fazenda ou na brincadeira na neve em uma floresta nórdica, personagens de variados estilos e idades vivem o amor com naturalidade e sensualidade. Ao longo dos dezoito contos que compõem este livro, mulheres se descobrem e se fazem identificar, seja na TPM, seja nas dúvidas e titubeios, seja na paixão.

Em estoque

R$42,80

ISBN: 9788586755408

Assuntos: ,

Editora: Edições GLS

Se preferir, compre este livro nos sites de nossos parceiros abaixo:



Detalhes do Livro

ISBN 9788586755408
REF: 30040
Edição 1
Ano 2007
Nº de Páginas 96
Peso 0.12 kg
Formato 14 × 21 cm

Naomi Conte


Leia o sumário e as primeiras páginas deste livro abaixo ou, se preferir, faça o download do PDF

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [39.30 KB]

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Livraria da esquina, A”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de…

Heroínas saem do armário, As

Literatura lésbica contemporânea
Lúcia Facco
R$65,70

Em estoque

Os romances lésbicos produzidos atualmente não chegam a ter o status de subliteratura, porém de paraliteratura: costumam ser ignorados tanto pela crítica quanto pela academia. Para preencher essa escandalosa lacuna, Lúcia Facco, mestre em Literatura Brasileira pela UERJ, analisa cinco romances escritos por e dirigidos a lésbicas. O formato de seu trabalho já lembra um romance, construído na forma de cartas que a personagem envia a amigas e professores a respeito de sua orientação sexual. Leitura acessível, raro estudo teórico sobre o tema.

Lado B

Histórias de mulheres
Lúcia Facco
R$42,80

Em estoque

“Eu vi. Ou melhor, eu a vi. Vinha andando com um colega, completamente molhada. A roupa colando no corpo, mas isso eu não vi. Eu vi apenas nascendo, nos cabelos curtos lisos e negros, fios de água que escorriam lentamente pela nuca […]”. Histórias sensíveis, inteligentes, sutis, de mulheres que vivem seus amores por outras mulheres sem alarde nem culpa. Da mesma autora de As heroínas saem do armário.