ISBN: 9788587478269

Afrocentricidade

Uma abordagem epistemológica inovadora - Coleção Sankofa - Volume 4

Organizador(es): Elisa Larkin Nascimento

Autor(es): Abdias Nascimento, Ama Mazama, Asa G. Hilliard III, Carlos Moore, Charles S. Finch III, Elisa Larkin Nascimento, Katherine Olukemi Bankole, Mark Christian, Maulana Karenga, Mekada Graham, Molefi Kete Asante, Muniz Sodré, Reiland Rabaka, Vânia Maria da Silva Bonfim, Wade W. Nobles

Esta antologia reúne textos de estudiosos e ativistas da abordagem afrocentrada. Apresenta a postura básica dessa linha de pensamento e seus fundamentos teóricos, bem como reflexões e levantamentos sobre sua presença no Brasil, acompanhados de trabalhos sobre temas específicos como: psicologia, a mulher afrodescendente, assistência social e educação multicultural.

Em estoque

R$108,80

ISBN: 9788587478269

Assuntos: ,

Coleção: Sankofa - Matrizes africanas da cultura brasileira

Editora: Selo Negro Edições

Se preferir, compre este livro nos sites de nossos parceiros abaixo:



Detalhes do Livro

ISBN 9788587478269
REF: 40026
Edição 1
Ano 2009
Nº de Páginas 400
Peso 0.45 kg
Formato 14 × 21 cm

Elisa Larkin Nascimento

Elisa Larkin NascimentoMestre em Direito e em Ciências Sociais pela Universidade do Estado de Nova York (EUA) e doutora em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Preside o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (Ipeafro), que fundou com Abdias Nascimento em 1981. O Ipeafro guarda o acervo de Abdias e das instituições que ele criou. Com base nesse acervo, o Ipeafro idealiza e organiza cursos, exposições e fóruns de educadores sobre o ensino da história e cultura de matriz africana. Curadora de exposições que mostram o conteúdo do acervo, Elisa Larkin Nascimento escreveu e organizou diversos livros sobre a cultura e história africana e afro-brasileira, inclusive os cinco volumes da Coleção Sankofa. Para contato, acesse o site www.ipeafro.org.br e curta a fã-page https://www.facebook.com/Ipeafro1

Abdias Nascimento


Abdias Nascimento

Poeta, escritor, ativista pan-africanista e professor emérito da Universidade do Estado de Nova York. Fundador do Teatro Experimental do Negro (1944) e do Museu de Arte Negra (1968), organizou em 1945 a Convenção Nacional do Negro e em 1950 o 1º- Congresso do Negro Brasileiro. Foi o primeiro deputado federal e senador afro-brasileiro a defender os direitos civis e humanos da população negra no Congresso Nacional. Com a mesma missão, foi duas vezes secretário do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A partir de 1968, desenvolveu seu trabalho artístico de pintura no exterior e expôs em todas as regiões dos Estados Unidos. Continuou pintando na volta ao Brasil, onde reside no Rio de Janeiro, e expôs suas pinturas em Paris e em várias cidades brasileiras.

Ama Mazama


Ama Mazama

É professora associada de Estudos Africano-Americanos na Universidade Temple, Filadélfia, EUA. Suas principais áreas de pesquisa incluem a teoria afrocentrista, as raízes africanas da cultura do Caribe e as religiões e línguas africanas. Autora de vários livros e artigos em francês e inglês, no momento atua como coorganizadora, com o doutor Molefi K. Asante, da primeira Enciclopédia de Estudos Negros e da primeira Enciclopédia de Religião Africana. Seus livros incluem A África no século XXI: rumo a um novo futuro (2007) e O paradigma afrocêntrico (2003).

Asa G. Hilliard III


Asa G. Hilliard III

Baffour Amankwatia II embarcou rumo ao orum no ano de 2007, quando estava no Cairo, Egito, numa missão da Associação para o Estudo das Civilizações Clássicas Africanas (Ascac), organização que ajudou a fundar. Era professor Fuller E. Callaway de Educação Urbana em Atlanta, na Universidade do Estado da Geórgia. Professor, psicólogo e estudioso da África antiga, foi decano de faculdade e diretor de departamento na Universidade da Califórnia, São Francisco. Respeitado pensador pan-africanista, publicou vários livros e artigos. Também produziu videodocumentários sobre o ensino da história e cultura africanas.

Carlos Moore


Carlos Moore

Doutor em Ciencias Humanas e doutor em Etnologia pela Universidade de Paris-7, na Franca. Pesquisador Titular Honorário (Honorary Research Fellow) na Escola para Estudos de Pós-Graduação e Pesquisa na Universidade do Caribe (UWI), Kingston, Jamaica. É autor de African presence in the Americas (1995); Castro, the blacks, and Africa (1989); Th is bitch of a life; Cette putain de vie (1982).

Charles S. Finch III


Charles S. Finch III

M.D., se aposentou recentemente do cargo de diretor do Departamento de Saúde Internacional da Faculdade Morehouse de Medicina, em Atlanta. Suas áreas de pesquisa são as bases africanas da ciência médica e a medicina tradicional africana. No Senegal, liderou uma pesquisa pioneira entre 383 curandeiros Serer e 495 de seus clientes, primeiro levantamento sistemático do conhecimento de sua prática medicinal. Ajudou a organizar a primeira cerimônia senegalesa Ndepp nas Américas, “Coumba Lamba USA”, realizada na ilha de Santa Helena, Carolina do Sul, em agosto de 1996. Tem vários livros publicados.

Elisa Larkin Nascimento


Elisa Larkin Nascimento

Mestre em Direito e em Ciências Sociais pela Universidade do Estado de Nova York (EUA) e doutora em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Preside o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (Ipeafro), que fundou com Abdias Nascimento em 1981. O Ipeafro guarda o acervo de Abdias e das instituições que ele criou. Com base nesse acervo, o Ipeafro idealiza e organiza cursos, exposições e fóruns de educadores sobre o ensino da história e cultura de matriz africana. Curadora de exposições que mostram o conteúdo do acervo, Elisa Larkin Nascimento escreveu e organizou diversos livros sobre a cultura e história africana e afro-brasileira, inclusive os cinco volumes da Coleção Sankofa. Para contato, acesse o site www.ipeafro.org.br e curta a fã-page https://www.facebook.com/Ipeafro1

Katherine Olukemi Bankole


Katherine Olukemi Bankole

Ph.D., é professora de história e diretora do Centro para Cultura Negra e Pesquisa da Universidade de West Virginia, onde coordenou o Programa de Estudos Africana. Autora de textos e livros sobre escravidão, mulheres negras, medicina e hospitais, realizou pesquisas sobre história afro-norte-americana, resolução de confl itos e teoria e método nos Estudos Africana. Leciona história da escravidão nos Estados Unidos, história das mulheres afro-norte-americanas e história das relações raciais nos Estados Unidos. Dirige também a revista Perspectivas Africalógicas.

Mark Christian


Mark Christian

Professor associado de Estudos do Mundo Negro e de Sociologia na Universidade Miami (EUA), nasceu em Liverpool, Inglaterra, e fez seu doutorado na Universidade de Sheffi eld. Bolsista sênior da Fulbright, tem vários artigos publicados sobre as experiências dos negros britânicos e norte-americanos. Seu principal campo de pesquisa é a construção social de identidades racializadas. Atualmente, publica e realiza pesquisa sobre o movimento pan-africanista de Marcus Garvey e sobre a política de estudos negros na academia (2006). É autor/organizador de O estado dos estudos negros na academia (2006), Identidade multirracial – Uma perspectiva internacional (2002) e Identidade negra no século XX – Expressões da diáspora africana nos EUA e Reino Unido (2000).

Maulana Karenga


Maulana Karenga

É professor da Universidade do Estado da Califórnia, Long Beach, onde chefi ou durante treze anos o Departamento de Estudos Africana. Doutor em Ciência Política pela Universidade Internacional dos Estados Unidos (Washington, D.C.) e em Ética Social pela Universidade da Califórnia do Sul (USC), recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Durban-Westville, da África do Sul. Idealizador da filosofia Kawaida, baseada nos sete princípios africanos de filosofia, ele fundou o feriado nacional afro-americano Kwanzaa nos Estados Unidos. Pesquisador das civilizações clássicas africanas, traduziu os Husia (textos básicos da ética egípcia) e os Odu Ifa (ensinamentos da ética ioruba), além de publicar obra de referência sobre o Ma’at (ideário moral do antigo Egito). É diretor do Instituto Kawaida de Estudos Pan-Africanos, localizado em Los Angeles.

Mekada Graham


Mekada Graham

Mestre em serviço social, recebeu seu doutorado em políticas públicas da Universidade de Hertfordshire no Reino Unido. Atualmente é professora associada na Escola de Serviço Social da Universidade de Oklahoma, Tulsa, e já foi docente da Universidade de Hertfordshire e da Universidade do Estado da Califórnia (Fresno). Autora de Questões raciais no serviço social (2007) e Serviço social e perspectivas afrocentradas (2002), realiza pesquisa e publica artigos sobre temas como perspectivas da criança no cuidar da criança, empoderamento e serviço social afrocentrado e teorização de raça e gênero, em revistas como Th e British Journal of Social Work e Th e European Journal of Social Work.

Molefi Kete Asante


Molefi Kete Asante

Professor titular do Departamento de Estudos Africano-Americanos da Universidade Temple, Filadélfi a, EUA, onde fundou e implantou o primeiro programa de doutorado em Estudos Africano-Americanos dos Estados Unidos. Autor de mais de setenta livros, fundou e foi curador do Museu de Artes e Antiguidade Africanas na cidade de Búfalo, NY. Viaja frequentemente à África, tendo se radicado durante vários anos no Zimbábue e se tornado chefe tradicional (rei) em Gana, sob o título Nana Okru. Sua inovadora contribuição ao pensamento contemporâneo e aos estudos africanos está reunida nas obras Afrocentricity (2003), Kemet, afrocentricity, and knowledge (1990) e The history of Africa (2007).

Muniz Sodré


Muniz Sodré

Graduado em Direito pela Universidade Federal da Bahia (1964), mestre em Sociologia da Informação e Comunicação pela Universidade de Paris IV (Paris-Sorbonne) (1967), doutor em Letras (Ciência da Literatura) (1978) e livre-docente em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). P professor titular da UFRJ e presidente da Fundação Biblioteca Nacional, órgão vinculado ao Ministério da Cultura. Tem cerca de trinta livros publicados nas áreas de Comunicação e Cultura.

Reiland Rabaka


Reiland Rabaka

Ph.D., é professor-assistente de Filosofi a Africana no Departamento de Estudos Afro-Americanos (Black Studies) da Universidade do Estado da Califórnia, Long Beach, onde também é professor afiliado no Programa de Estudos Americanos. Foi pesquisador-visitante de Estudos Africano-Americanos na Universidade de Houston. Seus trabalhos têm sido publicados em várias revistas, como Journal of Black Studies, Journal of African American Studies, Western Journal of Black Studies, Jouvert: A Journal of Postcolonial Studies, Talking Drum e Harambee Notes. Atualmente, pesquisa e escreve sobre W. E. B. Du Bois e a tradição africana da teoria crítica.

Vânia Maria da Silva Bonfim


Vânia Maria da Silva Bonfim

Mestre do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Pesquisa a subalternização das mulheres negras brasileiras pelo sistema de ensino, integra o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ações Afi rmativas da Uneb e a Associação Brasileira de Pesquisadores Negros, é membro-fundador da Associação de Pesquisadores Negros da Bahia e pesquisadora associada do Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade da Uneb. Foi consultora para assuntos pedagógicos e relações raciais brasileiras do Programa Afro Uneb.

Wade W. Nobles


Wade W. Nobles

Conhecido também por seu nome de banco, Nana Kwaku Berko I, e por seu nome ioruba de Ifa, Ifagbemi Sangodare, é professor titular do Departamento de Estudos Afro-Americanos (Black Studies) da Universidade do Estado da Califórnia, São Francisco. Fundou o Instituto de Estudos Avançados da Vida, Família e Cultura Negras, uma organização comunitária sem fi ns lucrativos voltada para a pesquisa e o desenvolvimento do pensamento, na qual atua como diretor-executivo. Psicólogo social experimental por formação, é cientista teórico preeminente nos campos da Psicologia Africana e do funcionamento transcultural etno-humano.

Leia o sumário e as primeiras páginas deste livro abaixo ou, se preferir, faça o download do PDF

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [270.94 KB]

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Afrocentricidade”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de…

Cultura em movimento

Matrizes africanas e ativismo negro no Brasil - Coleção Sankofa - Volume 2
Beatriz Nascimento
Carlos Moore
Elisa Larkin Nascimento
e mais 5 autores
R$96,50

Em estoque

Tratando do legado cultural e da tradição de resistência dos descendentes de africanos no Brasil, este volume reúne ensaios e depoimentos sobre várias dimensões e aspectos. Nei Lopes e Beatriz Nascimento trazem uma perspectiva sobre o legado dos ancestrais bantos e malês; Elisa Larkin Nascimento, Joel Rufino e Abdias Nascimento, assinando pelo Conselho Deliberativo do Memorial Zumbi, esboçam uma pequena história das lutas afro-brasileiras do século XX. A questão da educação no Brasil como tema fundamental da vida e da luta dos afro-descendentes é tema de relatórios de fóruns de educadores que a abordam no seu aspecto teórico e prático. Três educadoras – Vera Regina Triumpho, Silvany Euclêncio e Piedade Marques – trazem depoimentos ricos sobre a sua experiência com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, modificada pela Lei nº 10.639 de 2003.

Matriz africana no mundo, A

Coleção Sankofa - Volume 1
Anani Dzidzienyo
Carlos Moore
Elisa Larkin Nascimento
e mais 5 autores
R$88,00

Em estoque

Neste volume ilustrado, Elisa Larkin Nascimento faz um resumo da pesquisa pioneira de Cheikh Anta Diop e seus seguidores, que comprovam a influência da matriz negro-africana em todo o mundo, desde a Antigüidade até os tempos modernos. O escritor ganense Michael Hamenoo, bem como os angolanos Francisco Romão de Oliveira e Ismael Diogo da Silva, contribuem com análises do legado colonial e da África contemporânea. Elisa Larkin Nascimento e Carlos Moore Wedderburn apresentam uma visão geral das lutas pan-africanas na África e na diáspora americana. Anani Dzidzienyo aborda a questão das relações internacionais entre África e diáspora, focalizando o Brasil.

Guerreiras de natureza

Mulher negra, religiosidade e ambiente - Coleção Sankofa - Volume 3
Aderbal Moreira Ashogun
Carlos Moore
Clarice Novaes da Mota
e mais 13 autores
R$88,00

Em estoque

A mulher negra conquistou seu espaço na sociedade por meio de grandes lutas, testemunhadas neste volume por lideranças e pensadoras como Lélia Gonzalez, Sueli Carneiro, Hédio Silva Jr. e Helena Theodoro. A tradição religiosa afro-brasileira valoriza o papel da mulher e reúne uma sabedoria guardada por ela como protagonista da vida de sua comunidade. A tradição dos orixás cultiva uma rica e dinâmica relação com a natureza, antecedendo por milênios a repentina preocupação do Ocidente atual sobre o meio ambiente. Com apresentação de Mãe Beata de Yemonjá e ensaios de Dandara, Nei Lopes e Aderbal Moreira Axogum, entre outros, este volume explora as diversas implicações dessa tradição para a interação do ser humano com as forças da natureza. No processo, elucida várias dimensões do impacto negativo da intolerância religiosa na sociedade contemporânea.