ISBN: 9788532305077

Guia prático de mediação de conflitos

Em famílias e organizações

Autor(es): Malvina E. Muszkat

A mediação de conflitos traz uma nova possibilidade de resolução de problemas interpessoais e entre pessoas e organizações. A mediação traz novas alternativas para a área da psicologia, do direito, dos negócios e qualquer outra em que seja adequado trocar a imposição do poder pelo acordo entre as partes. Este livro nos dá uma breve noção teórica dos conceitos envolvidos e analisa passo a passo os procedimentos necessários para uma mediação bem-sucedida.

Em estoque

R$38,60

ISBN: 9788532305077

Assuntos: , , , ,

Editora: Summus Editorial

Se preferir, compre este livro nos sites de nossos parceiros abaixo:

Detalhes do Livro

ISBN 9788532305077
REF: 10507
Edição 3
Ano 2007
Nº de Páginas 104
Peso 0.1 kg
Formato 12.5 × 17.5 cm

Malvina E. Muszkat


Psicanalista, mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP. Especialista em Mediação Familiar pelo Instituto de Mediação, Negociação e Arbitragem Fundacion Diálogos, Bilden-Entidad / Argentina e pelo Instituto Brasileiro de Mediação em São Paulo. Dá atendimento clínico para adultos e famílias e atua em projetos de pesquisa, em assessoria para programas voltados para Organização e Políticas Públicas nas áreas de sexualidade, Violência, Educação, Saúde, Cidadania e Direitos Humanos. Desde 1983 vem publicando livros e artigos em revistas sempre voltados para a temática de violência e relações de gênero. Autora de O homem subjugado e Guia prático de mediação de conflitos, é também organizadora e coautora de Mediação de conflitos e Mediação familiar transdisciplinar, todos pela Summus Editorial.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Guia prático de mediação de conflitos”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de…

Homem subjugado, O

O dilema das masculinidades no mundo contemporâneo
Malvina E. Muszkat
R$62,80

Em estoque

Neste livro, a autora Malvina Muszkat propõe que se repense o fenômeno da violência sob a perspectiva da subjetividade masculina na dinâmica dos relacionamentos, de forma a buscar maneiras mais eficientes de se promover o dialogo e evitar o confronto. Transitando por áreas como antropologia, sociologia, mitologia e psicanálise, Malvina mostra como a imagem da masculinidade foi construída ao longo dos séculos e de que forma os homens foram proibidos de demonstrar seus medos e fraquezas. Talvez seja possível criar homens com comportamentos diferentes dos usualmente atribuídos a eles em nossa sociedade. Se não há apenas uma forma de ser mulher, por que haveria apenas uma forma de ser homem?