ISBN: 9788532302694

DIREITO DA CRIANÇA AO RESPEITO , O

Autor(es): Dalmo de Abreu Dallari, Janusz Korczak

Dois grandes nomes refletem sobre o mesmo tema. Longe de se fixar em visões idealistas, os autores abordam o tema com realismo e coerência. Estabelecem critérios de validade permanente para o nosso relacionamento com crianças. O resultado é um livro vigoroso, profundo, rico de considerações humanas, pedagógicas, sociais. Texto fundamental para pais, educadores, psicólogos, e todos que quiserem melhor compreender a criança, especialmente numa época em que o problema do menor assume uma importância como jamais teve antes.

Essa edição foi substituída por uma nova revista e atualizada que pode ser acessada aqui:

Direito da criança ao respeito, O – Edição revista

 

 

ISBN: 9788532302694

Assuntos: ,

Coleção: Novas Buscas em Educação

Editora: Summus Editorial

Se preferir, compre este livro nos sites de nossos parceiros abaixo:

Detalhes do Livro

ISBN 9788532302694
REF: 10269
Edição 4
Ano 1986
Nº de Páginas 104
Peso 0,14 kg
Formato 14 × 21 cm

Dalmo de Abreu Dallari


Dalmo de Abreu Dallari

Dalmo de Abreu Dallari nasceu em 31 de dezembro de 1931 em Serra Negra (SP). Graduou se na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) em 1957, onde mais tarde obteve a livre docência. Ainda na juventude passou a atuar em defesa dos direitos humanos. Como professor e jurista, teve papel ativo na luta contra a ditadura civil-militar que se instalou no país em 1964. Por seu ativismo, foi alvo de perseguição política e chegou a ser espancado. Ao longo da década de 1980, contribuiu de maneira significativa com a Assembleia Constituinte que culminou na promulgação da Constituição Federal de 1988. Dallari jamais se omitiu diante de situações de injustiça. Faleceu em 8 de abril de 2022, em sua casa, em São Paulo, aos 90 anos, por insuficiência respiratória. Deixou esposa, sete filhos, 13 netos e dois bisnetos, e entrou para a história como um dos maiores juristas brasileiros.

Janusz Korczak


Janusz Korczak

Janusz Korczak, pseudônimo de Henryk Goldszmit, foi pediatra, pedagogo, jornalista, escritor e ativista polonês e dedicou a vida à causa das infâncias. Nasceu em Varsóvia, em 1878, no seio de uma próspera família judaica. Formou‑se em Medicina pela Universidade de Varsóvia e se notabilizou por seu trabalho de atendimento a crianças carentes e órfãs. Fundou o orfanato Dom Sierot, onde colocou em prática sua visão revolucionária de uma educação baseada na democracia, na autogestão e no direito das crianças à liberdade e a uma vida digna. Escreveu muitos livros, dentre os quais se destacam Quando eu voltar a ser criança, de 1926, e O direito da criança ao respeito, de 1929. Durante a ocupação nazista na Polônia, seu orfanato funcionou dentro do gueto de Varsóvia e abrigou cerca de 200 crianças judias. Morreu em 1942, assassinado junto com elas, no campo de extermínio de Treblinka.

Leia o sumário e as primeiras páginas deste livro abaixo ou, se preferir, faça o download do PDF

No Url Found

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “DIREITO DA CRIANÇA AO RESPEITO , O”

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar de…

QUANDO EU VOLTAR A SER CRIANÇA

Janusz Korczak

Um belo texto sobre a infância, a escola, os professores, escrito por um grande educador polonês. Livro cheio de ternura e verdade,amargo e áspero quando necessário. Leitura obrigatória para todos os que quiserem entender melhor a criança.

Essa edição foi substituída por uma nova revista e atualizada que pode ser acessada aqui:

Quando eu voltar a ser criança – Edição revista

 

Música, inspiração e criatividade

Uma linguagem universal
Jon-Roar Bjørkvold
R$96,70

Baseando-se em pesquisas de campo realizadas em diversos países e em estudos nas áreas da musicologia, das neurociências e da comunicação, Jon-Roar Bjørkvold mostra que essa linguagem única permeia a existência do ser humano do útero da mãe ao momento em que ele dá seu último suspiro. Mas se engana quem pensa que se trata de uma obra excessivamente árdua e teórica. Profundo questionador da escola tradicional, suas propostas pedagógicas foram adotadas pelo governo da Noruega e de diversos outros países. Muito mais que um livro de pedagogia, muito mais que um livro de pedagogia musical: este é um manifesto em defesa da espontaneidade e da criatividade que movem o ser humano desde a mais tenra infância.

Infância, liberdade e acolhimento

Experiências na educação infantil
Tânia Campos Rezende
Vitória Regis Gabay de Sá
R$99,90

Nos últimos anos, o tema da educação infantil ganhou destaque na mídia e na universidade. Cada vez mais se defende que a criança cresça num ambiente desafiador e, ao mesmo tempo, acolhedor e amoroso. Respaldadas por sua experiência de mais de 30 anos como educadoras, Tânia Rezende e Vitória Gabay de Sá apresentam neste livro a experiência vívida de uma escola baseada nesses princípios. Em linguagem leve e acessível, as autoras conjugam teoria e prática utilizando uma ampla bibliografia, as leis nacionais mais atuais e relatos de casos. Destinada a estudantes de Pedagogia, professores da educação infantil, pais e profissionais que lidam com a infância, a obra aborda temas fundamentais da área, como:• a medicalização indiscriminada das crianças pequenas; • a imposição cada vez maior de conteúdos em detrimento do tempo de brincadeira; • a dificuldade de lidar com alunos considerados difíceis; • os conflitos inerentes à relação entre pais e educadores; • os conceitos errôneos a respeito da inclusão de alunos com distúrbios físicos e/ou psíquicos.

Criando filhos em tempos difíceis

Atitudes e brincadeiras para uma infância feliz
Elizabeth Monteiro
R$62,80

Buscando aprimorar a interação entre pais e filhos, Betty Monteiro aborda neste livro os benefícios do brincar e explica as brincadeiras preferidas pelas crianças em cada fase do desenvolvimento. Fala ainda sobre a “criança difícil”– a que não come, a medrosa, a do contra etc. – e dá dicas para lidar com conflitos. Em linguagem simples e fluida, ela nos convida a voltar à infância e a aproveitar melhor o tempo com os pequenos.

Direito da criança ao respeito, O – Edição revista

Dalmo de Abreu Dallari
Janusz Korczak
R$53,00

Este livro reúne dois ensaios em defesa dos direitos das crianças. O primeiro, “O direito da criança ao respeito”, foi escrito em 1929 pelo pediatra, pedagogo e jornalista polonês Janusz Korczak, de tradição judaica. O segundo, intitulado “Os direitos da criança”, foi escrito em 1986 por Dalmo de Abreu Dallari, jurista e educador brasileiro, de tradição católica. Os dois autores, distantes no tempo e no espaço, tiveram a vida marcada pela oposição a regimes opressores – o nazismo na Europa e a ditadura civil-militar no Brasil – e têm em comum um olhar de profundo respeito pela criança e pela infância. O prefácio da obra é do reverendo Jaime Wright, que teve papel fundamental na defesa dos direitos humanos em nosso país. O livro conta, ainda, com uma versão condensada dos dez princípios da Declaração Universal dos Direitos da Criança, de 1959. Obra essencial para iluminar as discussões sobre a proteção à infância em nossos dias.

Summerhill

Uma infância com liberdade
Matthew Appleton
R$99,90

Fundada na Inglaterra em 1921 por Alexander Neill, Summerhill ficou conhecida como a escola mais livre do mundo. Nela, as crianças são encorajadas a tomar decisões e a desenvolver-se a seu ritmo. As aulas não são obrigatórias e os alunos podem escolher as matérias que desejam estudar. Baseado em diversos conceitos de seu amigo Wilhelm Reich, Neill acreditava que os aspectos emocionais dos seres humanos eram mais importantes que quaisquer outros, paradigma que predomina na instituição até hoje. Ao longo dos anos, Summerhill consolidou-se como uma escola democrática, onde crianças, adolescentes e adultos convivem em nível de igualdade e aprendem que o conceito de liberdade implica responsabilidade e empatia. Criticada por muitos, adorada por outros, mas sempre envolta em mitos, Summerhill é retratada neste livro por alguém que lá viveu por quase uma década. Trabalhando como pai – espécie de cuidador – de dezenas de alunos, Matthew Appleton aprendeu valiosas lições, que compartilha aqui com os leitores. Da dificuldade de manter a privacidade às assembleias democráticas, do desabrochar das crianças às mudanças constantes de regras e à autorregulação, Appleton constrói um rico relato, mostrando inclusive as tentativas do Ministério da Educação inglês de fechar a escola. E, claramente, toma posição: Summerhill é para ele, de fato, o melhor lugar para promover uma infância com liberdade.