FOLHA DE S.PAULO SUGERE A LEITURA DE “POR DENTRO DAS EQUIPES”

O caderno Mercado, da Folha de S.Paulo, deu destaque para o lançamento do livro Por dentro das equipes (Editora Ágora), no sábado, dia 1º de março. Partindo de sua experiência com intervenções em equipes organizacionais e institucionais, o psicólogo Luiz Contro propõe alternativas e soluções para tornar o trabalho mais prazeroso. Sua proposta prevê a ampliação da autonomia, o aumento da consciência crítica e a implantação de dinâmicas mais espontâneo-criativas e menos cristalizadas no fazer diário. Leia a nota na íntegra: http://goo.gl/xQmoCp

20132Desmotivação, tensão, pressão. São inúmeros os motivos que comprometem o bom desempenho das equipes de trabalho. Cada vez mais ligadas no piloto automático e absorvidas pela velocidade dos tempos modernos, as equipes padecem, sobretudo, de reflexão. Como criar melhores condições para o fazer diário? Quais são os caminhos para a ampliação da autonomia, o aumento da consciência crítica, a implantação de dinâmicas mais espontâneo-criativas e menos cristalizadas? Como o trabalho pode ser integrado satisfatoriamente no dia a dia das pessoas?

No livro Por dentro das equipes, Contro mergulha no universo das equipes, mostrando como o trabalho em equipe foi contaminado pelas diversas variáveis da pós-modernidade. Para comprovar a tese, ele apresenta cases de intervenções em diferentes equipes e propõe alternativas baseadas no método do psicodrama para corrigir a rota.

A correção, contudo, não é feita com base em fórmulas e manuais, em número pequeno e determinado de lições. “Identifico-me com o posicionamento que acredita que transformações não se dão a toque de caixa. Pedem etapas e maturações. Não se referem a atos, mas a processos de educação continuada e permanente”, afirma o psicólogo. Segundo ele, procedimentos pontuais e por vezes mirabolantes tendem a não fazer perdurar seus conteúdos já nas horas seguintes à sua execução.

A proposta de intervenção grupal de Contro foge ao fluxo de trabalho serializado, não criativo e ausente de prazer. Seja para temas como liderança, motivação ou fortalecimento do grupo, o psicólogo defende algo simples, mas que no atropelo diário das atividades profissionais tem sido ignorado pela maioria: todo o processo de trabalho implica relações.

Para serem efetivas no objetivo de promover melhor desempenho, trabalho de qualidade e atendimento eficaz, com capacidade crítica avaliativa e melhor sinergia entre os integrantes, as equipes necessitam, sobretudo, de tempo e de espaço para si. “São pessoas que também precisam ser cuidadas. Cuidadas, principalmente, para compreender o que realizam”, afirma Contro.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1359/Por+dentro+das+equipes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*