‘MÚSICA ALIVIA A DOR NO TRABALHO DE PARTO’

A dor e ansiedade, habitualmente, aumentam com a evolução do trabalho de parto. Um estudo turco avaliou se a música pode ter impacto positivo nestes parâmetros.

Muitas mulheres experimentam dor e ansiedade a medida que o trabalho de parto progride. Especialmente se elas estão na primeira gravidez. Admite-se que até 60% das mulheres experimentam uma dor intensa e que 50% das mulheres em trabalho de parto não ficam satisfeitas com o alívio da dor após receberem analgésicos. Claro que quanto maior a  ansiedade maior é a sensação de dor. Logo, a dor do parto pode ser modificada por meio de mecanismos psicológicos e fisiológicos. Será que isso inclui o uso de música no trabalho de parto?.

Foi exatamente isso o que fizeram pesquisadores da Turquia. Eles realizaram um ensaio clínico para avaliar o efeito da música no trabalho sobre a dor e ansiedade, hemodinâmica materna, parâmetros fetal-neonatal e demanda de analgésicos no pós-parto em mulheres que estavam dando a luz pela primeira vez. Foram incluídas 156 parturientes, sendo que elas foram distribuídas aleatoriamente para um grupo que receberam música ao longo do trabalho de parto ou um grupo controle, sem música. A intensidade da dor e nível de ansiedade foram medidas utilizando uma escala visual analógica. Quanto aos resultados, as mães no grupo de musicoterapia tiveram um menor nível de dor e ansiedade em todas as fases do trabalho de parto. Mesmo a pressão arterial e frequência cardíaca materna destas mulheres apresentaram comportamento mais adequado. E finalmente, elas pediram menos analgésicos no pós-parto. Uma curiosidade: todas as mulheres no grupo de música claramente manifestaram o desejo de continuar a terapia de música até o nascimento do bebê.

A conclusão do estudo é que musicoterapia pode ser clinicamente recomendada como uma alternativa, segura, fácil, não invasiva e não medicamentosa para aliviar a dor e melhorar o bem-estar materno-fetal. Pelo jeito é o tipo de procedimento que tem tudo para agradar as mães, os bebês e até os obstetras.

(SDimavli et al. Effect of Music on Labor Pain Relief, Anxiety Level and Postpartum Analgesic Requirement: A Randomized Controlled Clinical Trial. Gynecol Obstet Invest 2014;78:244–250)

Texto publicado originalmente no blod do Dr. Alexandre Faisal, no UOL, em  30/04/2015. Pa lê-lo na íntegra, acesse:
http://dralexandrefaisal.blogosfera.uol.com.br/2015/04/30/musica-alivia-a-dor-no-trabalho-de-parto/

***

Saiba mais sobre musicoterapia com os livros abaixo:

10054CAMINHOS DA MUSICOTERAPIA
Autora: Even Ruud

Este livro pretende esclarecer as relações entre a musicoterapia e os diferentes caminhos existentes na área da saúde mental e observar como estes diversos procedimentos estão vinculados a tendências filosóficas distintas.
.

10058MÚSICA E SAÚDE
Autora: Even Ruud
Compilação de textos das conferências do Congresso de Musicoterapia (Oslo, 1985). Especialistas internacionais mostram as ligações entre a musicoterapia e outros campos do conhecimento, como a neurologia, a percepção corporal e a semiótica. O leitor encontra aqui reflexões e métodos sobre as diferentes formas de trabalhar com música em terapia.

10362O DESPERTAR PARA O OUTRO
Musicoterapia
Autora: Clarice Moura Costa
A partir de um embasamento teórico e de casos clínicos, a autora traça os objetivos e os limites da proposta psicoterápica apoiada na música. São mostradas as possibilidades de restauração dos processos de sociabilização e as reações dos pacientes.

10340TEORIA DA MUSICOTERAPIA
Contribuição ao conhecimento do contexto não-verbal
Autor: Rolando Benenzon
A musicoterapia é uma técnica que explora a relação entre emoções e música dentro de um processo terapêutico. Neste livro, o Dr. Benenzon esclarece os fundamentos teóricos da musicoterapia, contribuindo para a orientação na formação de musicoterapeutas em nível universitário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*