KITS COM PREÇOS ESPECIAIS PARA PRESENTEAR!

O final de ano está chegando e livro é sempre uma ótima pedida para presentear. Pensando nisso o Grupo Summus preparou vários combos especiais.

Aproveite a oportunidade, tem livros para todos os gostos e bolsos!

Kit "Queijos e Vinho"

“Queijos e Vinho”
De R$ 320,00
Por R$ 256,00

Luz_camera_acao_2

“Luz, câmera, ação”
De R$ 296,20
Por R$ 175,00

SN 2

“Selo Negro”
De R$ 237,60
Por R$ 132,00

 

 

 

 

Susan livros

“Por uma vida melhor”
De R$ 120,70
Por R$ 80,00

GLS

“Edições GLS”
De R$126,60
Por R$84,40

GIKOVATE

“Flávio Gikovate”
De R$ 152,10
Por R$ 99,00

7 ANOS DE ESCRAVIDÃO NO BRASIL

O caderno Ilustrada da Folha de S.Paulo, publicado no sábado (8 de março), deu destaque para a biografia de Luiz Gama, da coleção Retratos do Brasil Negro (Selo Negro Edições), escrita pelo professor Luiz Carlos Santos. A reportagem principal, intitulada “Sete anos de escravidão no Brasil”, informa que a história do abolicionista e intelectual baiano vai virar filme e seriado de TV. Leia a reportagem na íntegra: http://goo.gl/KLRz45

40043Considerado um dos maiores abolicionistas do Brasil, Luiz Gonzaga Pinto da Gama tornou-se o arauto da libertação dos negros e da luta contra a opressão. Advogado, jornalista, poeta, membro da maçonaria e fundador do Partido Republicano Paulista, Gama morreu em 1882 tendo libertado, nos tribunais, mais de 500 negros. A biografia de Gama revela a trajetória de uma das personalidades mais importantes do século XIX no Brasil imperial e escravista, destacando sua atuação pioneira como abolicionista e intelectual. “Trata-se de uma biografia singular que articula luta com inteligência”, revela o autor. Para Santos, Gama foi o pai da negritude brasileira e manteve firme o princípio que norteou toda sua vida.

A biografia traça o perfil de um jovem negro, autodidata, profundo conhecedor das letras e das leis, radical na luta pela liberdade e pelos ideais republicanos, em um império escravocrata. Incansável agitador das causas negras, Gama foi perseguido e ameaçado de morte. Para o autor, seu espírito de superação fortaleceu a atuação abolicionista. “Sua vida é uma forte referência para a nossa história e permite uma releitura da história do Brasil”, complementa. E deverá ser, diz ele, uma das grandes contribuições à luta pela equidade.

Dividido em três capítulos e um anexo, o livro aborda a vida do abolicionista desde a infância, passando pela escravidão e a luta pela liberdade, que adotou como projeto de vida, com atuação intensa nos tribunais, na imprensa, na literatura e na política. A biografia mostra o menino negro que nasceu livre, em Salvador, na Bahia, foi vendido como escravo aos dez anos pelo próprio pai e na juventude aprendeu a ler e tomou ciência de sua condição de homem livre. “A vida de Gama sugere, sem dúvida, um filme de enredo original e capaz de romper os paradigmas do cinema nacional da favela trágica”, afirma o autor.

Para redesenhar o perfil de Luiz Gama, o professor percorreu caminhos sutis e cheios de atalhos. Negro alfabetizado aos 17 anos e livre aos 18, por conquista própria, Gama transformou-se em um símbolo da luta abolicionista e republicana. Resultado de extensa pesquisa, incluindo a carta autobiográfica escrita para o amigo Lucio de Mendonça, que tem sido objeto de estudos e interpretações diversas, a obra mostra que Gama também fez da literatura espaço de militância.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1219/Luiz+Gama