AS EDIÇÕES GLS APOIAM A LUTA CONTRA A HOMOFOBIA

“Para o armário, nunca mais! – União e conscientização na luta contra a homofobia” é o tema da 17ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, marcada para o dia 2 de junho.

Para celebrar o Mês do Orgulho LGBT, as Edições GLS oferecem TODOS os seus livros com 30% de desconto, apenas de 29 de maio a 2 de junho. Corra e aproveite!

Para mais informações sobre o Mês do Orgulho LGBT, acesse: http://www.paradasp.org.br/

Confira todos os livros em promoção, acessando http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/categoria/GLS e conheça abaixo alguns deles:
APARTAMENTO 41
Nelson Luiz de Carvalho

Depois de quinze anos de casamento, Leonardo decide sacrificar sua vida estável a fim de descobrir novos sentimentos e uma identidade verdadeira. Excluído dos padrões estabelecidos pela sociedade, o personagem deve enfrentar conflitos comuns a todos nós – Como encontrar novos parceiros? Que lugares frequentar? –, acentuados pelo preconceito e pela falta do contato diário com o filho de cinco anos.

De R$ 39,90                        Por R$ 27,90

________________________________________________________________________

CINE ARCO-ÍRIS
100 anos de cinema LGBT nas telas brasileiras
Stevan Lekitsch

Entediado com os filmes em que o mocinho fica com a mocinha? Em que o bandido é mau e o mocinho é bom? Eles estão longe da sua realidade?
Seus dias de filmes chatos acabaram! Neste pequeno guia, os mocinhos choram e ficam com os mocinhos; as mocinhas amam e batem nas mocinhas; bandidos e bonzinhos acabam juntos.
A obra também traz histórias de bastidor, curiosidades técnicas e muito mais.

De R$ 71,00                        Por R$ 49,70

________________________________________________________________________

GRRRRLS – GAROTAS IRADAS
Vange Leonel

A festejada cantora, compositora e autora da peça As sereias da Rive Gauche comenta aqui, com ironia e muito conhecimento de causa, os variados aspectos da vida, da cultura e dos relacionamentos das lésbicas modernas.

De R$ 39,90                        Por R$ 27,90

________________________________________________________________________

SEXO SECRETO
Temas polêmicos da sexualidade
Claudio Picazio

Autor do também pioneiro “Diferentes desejos”, o psicólogo Claudio Picazio aborda aqui os temas mais espinhudos e freqüentemente expostos pela mídia, com grande distorção: papéis sexuais, homo e bissexualidade, garotos de programa, travestis, drags e perversões sexuais, entre outros. Organiza a matéria para que educadores possam usá-la na disciplina de orientação sexual e para tirar dúvidas de maneira clara e despreconceituosa, abrindo caminho para um exercício da sexualidade mais responsável e consciente pelos adolescentes.

De R$ 38,40                        R$ 26,90

________________________________________________________________________

LADO B
Histórias de mulheres
Lúcia Facco

“Eu vi. Ou melhor, eu a vi. Vinha andando com um colega, completamente molhada. A roupa colando no corpo, mas isso eu não vi. Eu vi apenas nascendo, nos cabelos curtos lisos e negros, fios de água que escorriam lentamente pela nuca […]”. Histórias sensíveis, inteligentes, sutis, de mulheres que vivem seus amores por outras mulheres sem alarde nem culpa. Da mesma autora de As heroínas saem do armário.

De R$ 32,20                        Por R$ 22,50

________________________________________________________________________

PARA A SUA JUKEBOX
Márcio El-Jaick

1989. O adolescente Caco está às vésperas de prestar vestibular, mas não sabe para que curso. Também está ciente de sua homossexualidade, mas não tem ideia do que fazer com ela. Diante dos hormônios em ebulição, ele já não consegue mais disfarçá-la. Na claustrofobia desse universo, com um tanto de culpa, um tanto de medo e muita vontade, aos poucos Caco criará uma matemática própria para resolver suas equações.

De R$ 65,90                        Por R$ 46,10

 

DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A HOMOFOBIA

No dia 17 de maio é celebrado o Dia Mundial da Luta Contra a Homofobia. A data foi instituída por ativistas franceses em 2005 e conta com ações em cerca de 60 países. Engana-se quem imagina que a violência contra homossexuais é maior apenas no Brasil e em países menos desenvolvidos. Um estudo divulgado pela Agência para Direitos Fundamentais da União Europeia revela que 25% dos gays da Europa já sofreram algum tipo de agressão homofóbica.

Levantamento do Grupo Gay da Bahia (GGB), divulgado em janeiro de 2013, aponta que foram registrados no ano passado 338 homicídios de brasileiros homossexuais, incluindo duas transexuais mortas na Itália. Isso representa, segundo a entidade, um assassinato a cada 26 horas, indicando aumento de 27% em relação a 2011, quando houve 266 mortes, e crescimento de 177% nos últimos sete anos.

Apesar das dificuldades, a comunidade GLS tem motivos para comemorar nessa data. Por decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), desde o dia 14 de maio, os cartórios de todo o Brasil são obrigados a celebrar o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.  A decisão vai garantir aos casais homossexuais um tratamento jurídico menos desigual e contribuir para um olhar mais legítimo da sociedade sobre esse tipo de união.

EDIÇÕES GLS

Criado em 1998 pelo Grupo Editorial Summus, o selo Edições GLS é dirigido a gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. A editora foi criada para dar voz aos assuntos de interesse específico desses grupos, e também para pais, amigos, médicos, terapeutas e professores, para que possam compreender melhor seus filhos, amigos ou clientes.

O selo tem mais de 50 obras publicadas. Os livros incentivam a auto-estima, a liberdade interna, a expressão da identidade legítima e natural de cada um.

Clique aqui para conhecer os títulos:
http://www.gruposummus.com.br/edgls/?editora=edgls

CALIFÓRNIA VETA TERAPIA PARA “CONVERTER” GAYS

Reportagem publicada pela Folha de S.Paulo na terça-feira, dia 2 de outubro, revela que profissionais de saúde licenciados pelo Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, estão proibidos de tentar mudar a orientação sexual de menores de idade. A lei que proíbe as “terapias de conversão” é inédita no país e deve entrar em vigor em janeiro. Leia a reportagem da Folha: http://goo.gl/Axvp8. O psicólogo brasileiro Klecius Borges condena qualquer tratamento que encare a homossexualidade como doença. No livro Terapia afirmativa (Edições GLS), ele apresenta as bases da terapia afirmativa, uma abordagem psicológica que se contrapõe às visões tradicionais que consideram a homossexualidade uma forma patológica ou imatura de expressão afetiva/sexual.

Tendo como base um amplo conjunto de evidências biológicas, psicológicas e sociais de que a homossexualidade é uma expressão natural da sexualidade humana, a terapia afirmativa considera a homofobia, e não a homossexualidade, a principal responsável pelos conflitos vivenciados por homossexuais. De acordo com a visão afirmativa, a identidade homossexual é expressão natural, espontânea e positiva da sexualidade humana, em nada inferior à identidade heterossexual.

Tendo como base um amplo conjunto de evidências biológicas, psicológicas e sociais de que a homossexualidade é uma expressão natural da sexualidade humana, a terapia afirmativa considera a homofobia, e não a homossexualidade, a principal responsável pelos conflitos vivenciados por homossexuais. De acordo com a visão afirmativa, a identidade homossexual é expressão natural, espontânea e positiva da sexualidade humana, em nada inferior à identidade heterossexual.

No livro, Borges reúne informações e orientações que visam a combater o preconceito e a discriminação em um lugar em que a singularidade, a intimidade e as escolhas individuais devem ser abordadas com respeito ímpar: o consultório psicoterápico. “Os terapeutas que adotam a abordagem afirmativa transmitem aos pacientes absoluto respeito por sua sexualidade, sua cultura e seu estilo de vida”, afirma o autor. A terapia afirmativa utiliza os métodos psicoterápicos tradicionais, mas parte de uma perspectiva diferente.

Pioneiro no Brasil, o livro fornece as bases para compreender a terapia afirmativa, intercalando elementos teóricos e dicas práticas. Além de apresentar os conceitos, os fundamentos e a base histórica dessa abordagem psicoterápica, o autor se dirige a gays, lésbicas e bissexuais que desejam se submeter à terapia, orientando-os na busca de um profissional adequado. Ao mesmo tempo, fornece aos terapeutas informações essenciais, descrevendo vários exemplos práticos da clínica homoafetiva e mostrando como se preparar para atender gays e lésbicas de forma afirmativa.

A obra é o resultado de oito anos de dedicação profissional. Nesse período, o psicólogo atendeu, em sua clínica, exclusivamente homossexuais e familiares destes e participou também de inúmeros grupos de discussão e de orientação no Brasil e nos Estados Unidos. “Acumulei um volume considerável de histórias pessoais e casos clínicos que me permitem falar com segurança sobre a experiência brasileira de uma psicologia especificamente voltada aos gays”, revela Borges.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1173/Terapia+afirmativa

AUTOR DE A TV NO ARMÁRIO FALA SOBRE PERSONAGENS GAYS DA TV

Em entrevista ao jornal A Gazeta do Espírito Santo, o jornalista Irineu Ramos Ribeiro, autor do livro A TV no armário (Edições GLS), criticou a postura da TV Globo em relação aos personagens gays das novelas. Segundo ele, a emissora acertou no folhetim “Insensato Coração”, mas retrocedeu em “Fina Estampa”. “É uma relação de poder. A Globo foi acusada de levantar a bandeira gay [em Insensato Coração]. Mesmo não concordando com as reações, ela precisava ceder para aliviar a pressão. Assim, em Fina Estampa havia só o Crô, um gay caricato que não oferece ameaça e é mais aceitável”, afirma. Leia a reportagem: http://goo.gl/cHJe4

Para Ribeiro, a mídia, em geral, aponta a sexualidade com deboche, discriminação e caricaturização. Em seu livro, analisa diversos aspectos do tratamento dado aos gays na programação humorística, em telejornais e em novelas, demonstrando as diversas formas pelas quais o preconceito é estimulado. Baseando-se no pensamento de Michel Foucault e noções da teoria queer, ou teoria do estranhamento, o autor comprova que a televisão brasileira acaba transmitindo valores negativos, depreciativos e caricatos no que se refere aos gays. “Está na hora de mudar de rumo”, afirma o jornalista, lembrando que a mídia tem um papel determinante na formação de identidade.

Fruto de ampla pesquisa, desenvolvida durante dois anos, incluindo também a observação de toda a programação de TV, a obra abre caminhos para problematizar a maneira pejorativa como a comunidade LGBT é retratada na telinha. Ribeiro mostra, em quatro capítulos, que os meios de comunicação ainda precisam percorrer um longo caminho para retratar as diferenças de gênero, ajudando a reafirmar a identidade gay e a construir um mundo onde a diversidade seja respeitada. “A TV tem dificuldade de se pautar por abordagens que informam sobre a amplitude que o tema sexualidade implica. A consequência disso é que acabam se restringindo à reprodução de enfoques que estimulam o preconceito”, complementa o autor.

Para saber mais sobre o livro, acesse: http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1217/TV+no+arm%C3%A1rio,+A

 

 

EDIÇÕES GLS PARTICIPAM DA 1ª FEIRA DO LIVRO LGBT

Acontece no próximo sábado, dia 25 de agosto, das 14h às 22h, a 1ª Feira do Livro LGBT. O evento, que será realizado na Casa das Rosas (Av. Paulista, 37, São Paulo, SP), terá a participação das Edições GLS. Além da feira, haverá um sarau literário em comemoração ao Dia da Visibilidade Lésbica (29 de agosto). Vange Leonel (Grrrrls – Garotas iradas Balada para as meninas perdidas), Irineu Ramos (A TV no armário) e Stevan Lekitsch (Cine arco-íris) vão representar a editora na programação cultural. Serão cerca de 30 escritores e poetas gays, lésbicas, bissexuais e simpatizantes a falar de suas obras, que estarão à venda nos salões da Casa das Rosas.

Criada em 1998, a Edições GLS é dirigida a gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. A editora surgiu para dar voz aos assuntos de interesse específico desses grupos, e também para pais, amigos, médicos, terapeutas e professores, para que possam compreender melhor seus filhos, amigos ou clientes.

A 1ª Feira do Livro LGBT é uma iniciativa da Editora Brejeira Malagueta e conta com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura e Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias. A programação cultural terá ainda um pocket show da cantora Érica Pinna, que acontece das 20h às 21h. Veja abaixo a programação do sarau literário:

Não-ficção, das 14h30 às 15h30

Alexandre Calladinni, Jeito Calladinni de voar, Metanoia
Léa Carvalho, No caminho do arco-íris, Metanoia
Irineu Ramos, A TV no armário, Edições GLS
Tiago Elídio, Eu, Pierre Seel, Deportado Homossexual, Cassará
Stevan Lekitsch, Cine arco-íris, Edições GLS

Fantasia queer, das 15h30 às 16h30

Camila Fernandes, Cristina Lasaitis, Rober Pinheiro, Sarah Helena, A fantástica literatura queer, Tarja

Sarau, das 16h30 às 17h30

Ana Roxo, independente
Claudia Monteiro, Versejando, ed própria
Clayton Menezes, No divã do âmago, ed própria
Rita Moreira, Perscrutando o papaia, Brasiliense
e outras

Ficção gay, das 17h30 às 18h30

Davy Rodrigues, Proibido amor, Metanoia
Kiko Riaze, Depois de sábado à noite, Fábrica de Leitura
Plínio Camillo, O namorado do papai ronca, Prólogo
Rafael Ban Jacobsen, Uma leve simetria, Não Editora
Roberto Muniz, Adeus a Aleto, Escândalo

Ficção lésbica, das 18h30 às 19h30

Bertha Solares, Uma ano, dois verões, Brasiliense
Drikka Silva, Glamour, Brejeira Malagueta
Karina Dias, Aquele dia junto ao mar, Brejeira Malagueta
Lara Lunna, Victória alada, Sanderman
Vange Leonel, Grrrrls – Garotas iradas, Edições GLS; As sereias da Rive Gauche, Brasiliense

  • Serviço:

1ª FEIRA DO LIVRO LGBT
Data: 25 de agosto, sábado
Local: Casa das Rosas
Endereço: Av. Paulista, 37 (perto do metrô Brigadeiro e da Praça Osvaldo Cruz)

Para saber mais sobre os livros das Edições GLS, acesse: