“OS PÚBLICOS JUSTIFICAM OS MEIOS” É O NOVO LIVRO DA SUMMUS

Comunicar está se tornando um desafio cada vez mais complexo. Em tempos de midiatização das relações sociais, organizações de quaisquer naturezas encontram dificuldades no processo de interlocução com seus públicos-alvo. Numa realidade de vertigem informacional, capturar e manter a atenção de potenciais interlocutores transformou-se numa verdadeira corrida de obstáculos. Como vencer esse desafio tão atual, no âmbito do que se pode denominar economia da atenção? No livro Os públicos justificam os meios – Mídias customizadas e comunicação organizacional na economia da atenção, 10956lançamento da Summus, o professor José Antonio Martinuzzo explora formas de atuação criativa para estabelecer vínculos duradouros e dialógicos entre as organizações e seus públicos preferenciais. O caminho? As mídias customizadas.

Inovador na bibliografia contemporânea, o livro aplica definitivamente o termo customização à comunicação organizacional. A obra mostra o apelo midiático por estratégias sob medida, contemplando as diversas mídias, especialmente as digitais, considerando as características brasileiras. “Na incessante guerra pela atenção, seguimos uma das máximas de Maquiavel – os fins justificam os meios – e afirmamos que os públicos justificam os meios”, diz o autor. Segundo ele, a partir de amplo conhecimento sobre os interlocutores-alvo, quem faz a comunicação organizacional na empresa deve se preocupar em definir os meios, ou as mídias, com os quais se vai estabelecer, com endereço certo e conteúdo de interesse, um diálogo eficaz e duradouro, baseado na atenção mútua.

Para Martinuzzo, mesmo considerando o lugar da comunicação genérica, está na hora de investir em comunicação tailor-made como estratégia para conquistar uma interface dialógica com os públicos-alvo no processo de gestão de imagem organizacional. “Uma ponte midiatizada customizada é vital”, complementa.

Segundo o autor, o objetivo da obra é oferecer um mapeamento lógico, com fundamentos teóricos e ferramentas de trabalho, visando a uma ação norteada, antes de tudo, pela capacidade de refletir e decidir do leitor, conforme suas necessidades práticas. 

José Antonio Martinuzzo, jornalista, professor de graduação e pós-graduação na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), é mestre e doutor em Comunicação e pós-doutor em Mídia e Cotidiano pela Universidade Federal Fluminense. Especialista em Comunicação, Novas Tecnologias e Gestão da Informação, tem 20 anos de experiência em gestão de imagem nos setores público, privado e não governamental. Há mais de dez anos, é docente nas áreas de comunicação organizacional, assessoria de imprensa e estudos de mercado e projetos comunicacionais. Coordenador adjunto do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades da Ufes, lidera os grupos de pesquisa Laboratório de Comunicação e Cotidiano e Sociedade Midiatizada e Práticas Comunicacionais Contemporâneas.

Para saber mais sobre o livro, acesse:
http://www.gruposummus.com.br/gruposummus/livro/1387/OS+P%C3%9ABLICOS+JUSTIFICAM+OS+MEIOS