Livro disseca e explica crescimento da interação direta entre jornais e leitores e governadores e eleitores

Texto parcial de matéria de Célia de Gouvêa Franco publicada no jornal Valor Econômico, em 07/08/2020.

Adaptando-se ao novo perfil dos interessados em notícias e análises e seguindo uma forte tendência mundial, os jornais brasileiros aumentaram de forma muito significativa suas atividades digitais nos últimos anos.

Cresceu ainda mais vigorosamente a interação com os leitores por esse meio, apesar da redução – também muito expressiva – do número de profissionais nas redações. Proporcionalmente, porém, foi ainda maior a expansão das atividades digitais de governantes no país. A combinação desses dois fenômenos levanta uma série de dúvidas sobre o papel da imprensa como formador da opinião pública e como se combina com o protagonismo dos que foram escolhidos para cargos públicos.

Dados inéditos sobre o comportamento da mídia tradicional em comparação com a participação de governadores de Estados nas redes sociais foram levantados por meia de pesquisas e analisados pelo jornalista Ricardo Gandour, diretor de jornalismo da rádio CBN e professor na ESPM, e são o fulcro da pesquisa conduzida na escola de jornalismo da Columbia University, em Nova York, e concluída na Universidade de São Paulo. Seu trabalho está sendo lançado em livro – “Jornalismo em Retração, Poder em Expansão – A Segunda Morte da Opinião Pública”, pela Summus Editorial.

Não são muito comuns no Brasil pesquisas empíricas que retratem as atividades jornalísticas. O livro de Gandour foge a esse padrão pelo detalhamento da pesquisa abrangendo o período de 2013 a 2016. Ele mediu o número de posts publicados por jornais de todo o país, tendo selecionado um representante da mídia de cada Estado, e por governadores também de todos os Estados.

Em resumo, a média diária de mensagens postadas pelos governadores cresceu 91% entre 2013 e 2016 – a media diária de posts dos jornais aumentou 6%. A interação por mensagem teve acréscimos muito maiores nos dois casos: 324% em se tratando dos governantes e 354% dos jornais. Todos os achados do levantamento são apresentados de forma muito clara, em gráficos e tabelas que ajudam muito o leitor.

A mesma preocupação com didatismo marca todo o livro, talvez refletindo o lado de professor do autor. Gandour explica os passos que o levaram a escolha dos objetos de pesquisa e o período – inclusive o impacto das manifestações populares de 2013, que certamente influenciaram governadores a participaram mais e com maior constância das redes sociais. O levantamento foi feito a partir dos posts no Facebook, na época a rede com maior número de participantes no país.

Para ler na íntegra (apenas assinantes do jornal), acesse: https://glo.bo/2XEFrxN

***

.

Conheça o livro:

JORNALISMO EM RETRAÇÃO, PODER EM EXPANSÃO
A segunda morte da opinião pública
Autor: Ricardo Gandour

Nos últimos anos, um fenômeno comunicacional tomou conta do mundo: o uso cada vez mais intenso das redes sociais por políticos de todas as instâncias. Ao mesmo tempo, o jornalismo aprofundou crises estruturais, provocadas pela queda das receitas publicitárias, pelas novas tecnologias e pelo consequente enxugamento das redações. Que riscos tudo isso pode trazer para as democracias? Numa época em que os efeitos devastadores das chamadas fake news são cada vez mais discutidos e que se tenta desacreditar o jornalismo profissional, Ricardo Gandour analisa o cenário de forma inédita. Na esteira de uma consolidada carreira como editor e dirigente de redações, ele radiografa o enxugamento das redações, compara com o crescimento vertiginoso – e por vezes perigoso – do uso das redes por políticos e indaga, baseando-se em Habermas: estaremos vivendo a segunda morte da opinião pública? Leitura indispensável a quem se interessa pelo campo do jornalismo e da comunicação e seus impactos na democracia, e obra de referência para os estudiosos das transformações por que passa o ecossistema da informação. Prefácio de Eugenio Bucci.

Entre com seu e-mail para receber ofertas exclusivas do Grupo Summus!
shares
X